F1: Max Verstappen vence e Red Bull conquista o título de construtores no GP do Japão

Data:

Max Verstappen dominou, mais uma vez, o final de semana da Fórmula 1. O holandês venceu o Grande Prêmio do Japão e garantiu o título do Mundial de Construtores para Red Bull.

Lando Norris e Oscar Piastri garantiram o segundo e terceiro lugar para a McLaren, respectivamente. Este, inclusive, é o primeiro pódio do jovem piloto australiano, que faz a sua estreia na F1.

- Advertisement -

Max Verstappen havia prometido uma vitória com 20 segundos de vantagens para o segundo colocado no GP do Japão após o fiasco que foi em Singapura. No final, o bicampeão terminou com 19 segundo a frente de Norris.

“Fim de semana inacreditável para nós, e vencer aqui foi ótimo. O carro estava trabalhando bem em todos os compostos. Mas o mais importante era vencer o [título de] construtores, então, bom trabalho a todos na fábrica. Estamos tendo um ano incrível”, declarou Verstappen após a prova.

Como foi a corrida

A prova em si não teve grandes emoções. A largada começou com um toque entre Bottas e Alexander Albon, que acabou atingindo Esteban Ocon e Guanyu Zhou. Com isso, o safety car for acionado e entrou na pista.

Na frente, Norris aproveitou uma bobeada de Piastri e assumiu a segunda posição. Os pilotos da McLaren tentaram ameaçar Verstappen, mas o holandês largou muito bem e não deu chances para os dois. Sergio Pérez ainda bateu em Hamilton e precisou ir pro box trocar a asa dianteira.

A corrida terminou apenas com 15 carros na pista. Pérez foi punido duas vezes pela direção de provas, uma por ultrapassar com o safety car na pista, e a outra por um toque com Magnussen na 13º volta. Por conta dos estragos no carro, o mexicano teve de abandonar a prova logo em seguida.
Na 40º volta, Perez ainda retornou para a pista para cumprir as punições. Mas, logo depois, ele deixou a corrida novamente.

Logan Sargeant também bateu em Bottas logo no início da corrida. O norte-americano levou 5 segundo de punição. Os dois abandonaram a prova antes do fim, assim como Lance Stroll, que teve problemas no carro.

Briga entre as Mercedes

Hamilton e George Russell não tiveram uma corrida amigável. Logo no início da prova, Russell foi para cima de Lewis, que jogou duro contra o companheiro de equipe e retomou a posição.

Por meio do rádio, George reclamou do heptacampeão. Com estratégias diferentes, Hamilton parou duas vezes e Russell apenas um.

Lewis tinha um ritmo de corrida melhor que o companheiro, assim, no final da prova, quando os dois eram ameaçados por Carlos Sainz, da Ferrari, que vinha em sétimo, Hamilton pediu para trocar de posição com Russell, que não queria ceder a colocação. Após algumas conversas no rádio, o inglês acabou deixando o companheiro passar.

No final da corrida, tanto Hamilton quanto Russell não pareciam felizes. Os dois não se falaram no final da corrida da prova.

Pódio para o estreante

Oscar Piastri estendeu o contrato com a McLaren pelo menos até 2026. O anúncio foi feito na véspera do GP do Japão. E foi nessa prova, que o jovem australiano conquistou o primeiro pódio da carreira e na sua temporada de estreia na Fórmula.

Confira o resultado final do GP do Japão 

Agenda 

A próxima etapa do Fórmula 1 será o Grande Prêmio do Catar, daqui a duas semanas, no dia 8 de outubro. Na prova, Max Verstappen pode conquistar o tricampeonato mundial.

- Advertisement -
Aila Beatriz Inete
Aila Beatriz Inete
Aila Beatriz Inete é formada em jornalismo pela Universidade Federal do Pará (UFPA). É apaixonada por exportes e tem experiência na cobertura de eventos esportivos no Pará.

Compartilhe

Recentes