Artigo atual
Revezamento misto do Brasil fica em 12º no evento-teste de triatlo

Revezamento misto do Brasil fica em 12º no evento-teste de triatlo

Revezamento misto do Brasil fica em 12º no evento-teste de triatlo

Após o inédito título nos Jogos Pan-americanos Lima 2019, o revezamento misto brasileiro terminou em 12º no evento-teste de triatlo, que está sendo realizado em Tóquio, Japão. Com 1:29:49, o Brasil terminou como o segundo melhor conjunto das Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que ficaram em terceiro, com 01:26:33.

Embora fora do pódio, a avaliação de Sérgio Santos, chefe da delegação brasileira, é positiva: “Para além das medalhas, fica o indicativo de que podemos ser otimistas para o futuro porque é uma equipe muito jovem, com uma grande perspectiva para os próximos anos”, disse o dirigente.

Numa prova em que uma grande porcentagem dos países participantes abandonou por conta do forte calor durante toda a manhã de domingo, os triatletas brasileiros mostraram estar preparados para os grandes eventos e, principalmente, para a prova que irá estrear no programa olímpico no ano que vem.

A primeira perna coube a Luísa Baptista que completou o percurso com 22.29, o sétimo melhor tempo na passagem. Kauê Willy fez 21.23, seguido por Vittoria Lopes que completou 23.54 e Manoel Messias, que largou com a temperatura por volta de 35°, num calor escaldante, por volta das 9h10 da manhã, fez 22.01. O tempo final foi 01:29:47. Na prova individual, tanto Manoel, quanto Kauê abandonaram no ciclismo.

A campeã da prova foi a França, que numa chegada emocionante, superou a a Grã-Bretanha nos milésimos de segundos. Ambas marcaram 01:26:33. Os Estados Unidos completaram o pódio com 01:27:09. México e Canadá, outros representantes do continente, ficaram em 15º e 16º, respectivamente, cerca de um minuto atrás do Brasil.

Comentários (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2018-2020 Agência Olímpica.