COI visita Suécia para inspeção de instalações olímpicas

A escolha da cidade-sede das Olimpíadas de 2026 será feita durante reunião do Comitê Executivo do COI, em 24 de junho

Uma delegação de 15 membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) chegou a Suécia, nesta segunda-feira (11), para visitar e avaliar os locais propostos para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de Estocolmo-Are 2026.

A Comissão de Avaliação usará a visita para elaborar um relatório para os quase 100 membros do COI que escolherão entre a candidatura sueca e o projeto italiano de Milão-Cortina d’Ampezzo para receber a Olimpíada em 2026. A eleição acontecerá em junho deste ano.

A equipe do COI, liderada pelo romeno Octavian Morariu, que também conta com a presença do diretor executivo da entidade, Christophe Dubi, se reunirá com o CEO de Estocolmo-Åre 2026, Richard Brisius, e com o presidente do Comitê Olímpico Sueco (SOK), Mats Årjes.

As visitas acontecerão, a partir de terça-feira (12), nas instalações de esqui, em Åre, e, posteriormente, em Estocolmo, onde serão avaliados outros locais existentes, incluindo o Estádio Olímpico que foi construído para os Jogos de 1912. A excursão continua na quinta-feira (14), em Falun, para uma revisão dos locais do combinado nórdico e de salto de esqui, antes de retornar à capital para um dia inteiro de discussões e uma revisão do livro de candidatura.

Morariu e Dubi planejam discutir suas observações com a mídia no sábado de manhã.

A visita não incluirá uma viagem a Segulda, Letônia, onde a pista de decolagem proposta para as competições de bobsled, luge e skeleton realiza regularmente eventos da Copa do Mundo. Os oficiais do COI, em vez disso, contarão com as Federações Internacionais de para fornecer informações sobre a adequação do local.

Recentemente, o COI afirmou que a candidatura sueca para a Olimpíada de 2026 conta com o apoio político necessário para seguir no pleito.

A Comissão de Avaliação viajará para a Itália de 2 a 6 de abril para revisar a proposta da rival Milão-Cortina 2026. A equipe começará em Cortina para visitar as instalações da esqui alpino, depois seguirá para o biatlo, em Anterselva, antes de viajar para Livigno e, finalmente, Milão, onde concluirá a inspeção.

Na Itália, o governo nacional se recusou a financiar o projeto, mas disse que fornecerá apoio político.

A escolha da cidade-sede das Olimpíadas de Inverno de 2026 será feita durante a 134º reunião do Comitê Executivo do COI, em Lausanne, Suíça, em 24 de junho de 2019.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM