Estádio Ninho de Pássaro é fechado para prevenir epidemia do coronavírus na China

Estádio Ninho de Pássaro é fechado por causa da epidemia de coronavírus na China

Pequim, China – Em mais uma ação para “prevenir e controlar” a epidemia do coronavírus, o governo da China decidiu fechar o Estádio Olímpico de Pequim, o famoso Ninho de Pássaro. A decisão foi divulgada na manhã deste sábado (25), fuso-horário local.

O estádio está entre os vários prédios públicos fechados pelas autoridades chinesas, que lutam para conter o surto que está varrendo o país. Além dele, os Túmulos Imperiais das Dinastias Ming e Qing e trechos da Grande Muralha da China também estão lacrados.

Palco das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de verão de 2008, o Ninho de Pássaro deve ter papel semelhante durante os Jogos de inverno de 2022. Será a primeira vez que uma cidade realizará uma Olimpíada de inverno e verão.

O novo coronavírus causa pneumonia e ainda não tem cura. O número de mortos pelo vírus subiu para 41, com mais de 1300 infectados em todo o mundo. A maioria dos casos – e mortes – foi registrada em Wuhan, onde autoridades impuseram severas restrições.

Embora tenha havido apenas 29 casos confirmados em Pequim, as autoridades da cidade cancelaram grandes eventos do Ano-Novo Chinês nesta semana. A iniciativa visa conter grandes aglomerações que possam facilitar a disseminação da doença.

A cidade de Pequim – que recebeu 19 milhões de visitantes no ano passado – costuma estar cheia de turistas durante o festival do Ano-Novo Chinês, quando centenas de milhões de pessoas viajam pelo país.

O Ninho de Pássaro, assim como as demais atrações turísticas fechadas, devem reabrir na próxima quinta-feira, 30 de janeiro.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima