Ultimate magazine theme for WordPress.

Senadora australiana lança campanha contra a candidatura olímpica de Queensland 2032

Pauline Hanson, líder do partido de direita One Nation, chamou a proposta de Queensland 2032 de "irresponsável e egoísta"

Queensland, Austrália – A senadora australiana Pauline Hanson lançou uma campanha contra a proposta de Queensland para sediar a Olimpíada e Paralimpíada de 2032. Ela disse que a região deveria focar em ações de políticas públicas, como água e esgoto, ao invés de gastar dinheiro com campanha olímpica.

No mês passado, o governo de Queensland oficializou a proposta para levar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de verão de 2032 à região do nordeste australiano. O anúncio recebeu o apoio, inclusive, do primeiro-ministro do país, Scott Morrison.

Porém, apesar do suporte de líderes políticos do país, Hanson, presidente e fundadora do partido de direita One Nation, insiste que não é essa vontade da maioria das pessoas em Queensland.

“O feedback que eu recebo diariamente da população é que eles não estão interessados em sediar uma Olimpíada. Eles preferem que o dinheiro seja gasto para resolver o problema da seca”, disse ela.

“As pessoas não querem projetos de estádios que custam dezenas de bilhões de dólares. O que elas querem são projetos de água, como uma verão híbrida do Bradfield Scheme, para que as cidades do outro lado de Queensland não fiquem na seca novamente”, afirmou.

A campanha proposta por Hanson consiste em espalhar 50 outdoor laranjas, com sua foto e a mensagem “Jogos Olímpicos de Brisbane em 2032, a regional Queensland diz NÃO” a partir deste fim de semana.

Senadora australiana lança campanha contra a candidatura olímpica de Queensland 2032
Imagem dos pôsteres que serão espalhados. Foto: © Pauline Hanson

Um estudo de viabilidade encomendado pela Premier de Queensland, Annastacia Palaszczuk, determinou que o custo da realização dos Jogos giraria em torno de US$ 2,8 bilhões (R$ 11,6 bi).

“Não há uma Olimpíada que tenha ficado abaixo do orçamento e, com efeito, Palaszczuk e Morrison, assinaram um cheque em branco ao Comitê Olímpico Internacional (COI)”, enfatizou.

“Parece que esta dupla está mais interessada em financiar projetos de glamour extravagantes, que alimentam e inflam seu ego, em vez de direcionar dinheiro para projetos que construirão a economia e tornarão a vida dos habitantes de Queensland melhor”.

“A decisão de seguir com esta proposta, ignorando muitas outras necessidades do povo, é irresponsável, egoísta e mostra uma extrema falta de liderança de Annastacia Palaszczuk e Scott Morrison”.

Senadora australiana lança campanha contra a candidatura olímpica de Queensland 2032
Annastacia Palaszczuk, Thomas Bach, presidente do COI, e John Coates, presidente do Comitê Olímpico da Australia, em junho, na inauguração da nova sede do COI. Foto: COI

Em reposta às declarações de Hanson, o gabinete da primeira-ministra da região emitiu um comunicado dizendo que o custo de realização do evento será financiado, em parte, pelo COI.

“O COI pagará cerca de US$ 2 bilhões pelo custo dos Jogos”.

“Não se trata das poucas semanas de competição, mas dos anos anteriores e dos anos seguintes – 10 anos de preparação e 10 anos de comemoração”.

“Temos governos locais, estaduais e federal concordando em algo – isso é muito raro e todos eles estão trabalhando juntos para realizar isso, e os beneficiários são as pessoas que conseguirão empregos”.

O Conselho de Prefeitos de Queensland também criticou os comentários da senadora, insistindo que a decisão de apoiar a candidatura se baseou em análises e pesquisas – não no populismo.

“Comentários políticos egoístas não fazem nada para apoiar ou promover os interesses de Queensland”, encerrou o comunicado.

Leia também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar usando este site, você concorda com a utilização de cookies. AceitarLeia mais