Isaac Souza e Kawan Pereira não conseguem vaga na plataforma de 10 m em Tóquio

Tóquio, Japão – O Brasil não terá representantes masculinos nos eventos da plataforma 10 m sincronizado em Tóquio 2020. Em última oportunidade de classificação para os Jogos Olímpicos, os brasileiros Isaac Souza e Kawan Pereira ficaram em 13º lugar, uma posição abaixo do grupo que avançou à final.

Os dois saltadores foram o destaque do Brasil no primeiro dia de competições da Copa do Mundo de saltos ornamentais, que acontece no Japão até o próximo dia 6 e serve também como evento-teste das instalações para os Jogos de julho.

Oito países vão disputar as provas masculina e feminina da plataforma de 10 m sincronizada na Olimpíada de Tóquio, dos quais três foram classificados pelo Mundial de esportes aquáticos em 2019, quatro pela Copa do Mundo. A última vaga é do país-sede da competição, no caso, o Japão.

No masculino, China, Grã-Bretanha, EUA garantiram vaga ainda em 2019, enquanto Canadá, México, Coreia do Sul e Ucrânia confirmaram vaga hoje.

Entre as mulheres, apenas quatro vagas estão definidas: China, Malásia e EUA, medalhistas no Mundial de Gwangju, e o país-sede, Japão. Os outros quatro participantes serão conhecidos após a final feminina da Copa do Mundo, neste domingo.

Os brasileiros retornam amanhã ao Centro Aquático de Tóquio para o segundo dia de disputas. Luís Moura e Kawan Pereira saltam por uma vaga na plataforma de 3 m, enquanto Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso disputam a plataforma sincronizada de 10 m.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima