Fina aumenta punição e Gabriel Santos pode ficar fora de Tóquio 2020

Fina aumenta punição e Gabriel Santos pode ficar fora de Tóquio 2020

Condenado inicialmente a oito meses de suspensão por uso de clostebol, o nadador brasileiro Gabriel Santos teve a pena aumentada pelo painel antidoping da Fina (Federação Internacional de Natação) para um ano. A punição começou a valer a partir de 19 de julho e se encerra em 20 de julho de 2020. Ou seja, nesse momento ele está fora da Olimpíada de Tóquio.

Embora os Jogos Olímpicos comecem em 26 de julho de 2020, Gabriel está impossibilidado de competir o Troféu Brasil Maria Lenk, seletiva nacional para a formação da equipe olímpica, que acontecerá em abril do próximo ano.

Ainda cabe recurso à decisão da Fina. Gabriel e seus advogados podem entrar com apelação junto à Corte Arbitral do Esporte (CAS) em até 21 dias.

Gabriel Santos é membro do revezamento 4×100 m livre e ajudou o país a ganhar a medalha de prata no Mundial de 2017, em Budapeste, na Hungria. Em maio deste ano, ele foi flagrado em exame antidoping da Fina e condenado, incialmente, a oito meses de suspensão. Desta forma, o atleta de 23 anos não compete o Mundial de Esportes Aquáticos, que acontece em Gwangju, na Coréia do Sul e está fora do Pan de Lima, que começa esta semana.

Gabriel Santos pega 8 meses de suspensão e está fora do Mundial de natação

View Comment (1)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima