Artigo atual
Em meio à crise e de olho em Tóquio 2021, atletas conseguem contratos de patrocínio

Em meio à crise e de olho em Tóquio 2021, atletas conseguem contratos de patrocínio

Rio de Janeiro, Brasil – Em meio à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus e que resultou na perda de contratos por alguns atletas, outros esportistas conseguiram fechar novos contratos com empresas como MRV, Ajinomoto, Nike, Nissan e Petrobrás. A notícia é do Portal Terra.

A construtora MRV elaborou uma campanha que tem como objetivo incentivar atletas mulheres e, para isso, escalou a campeã olímpica do salto Maureen Maggi para liderar a campanha. A equipe conta com atletas de várias modalidades: Aline Ferreira (wrestling olímpico), Ana Patricia Ramos (vôlei de praia), Ana Sátila (canoagem), Beatriz Iasmin Ferreira (boxe), Bruna Takahashi (tênis de Mesa), Flavia Saraiva (ginástica artística), Kahena Kunze (vela), Lorrane Ferreira (natação), Luísa de Baptista Duarte (triathlon), Luiza Guisso Fiorese (vôlei sentado), Rayssa Leal (skate street) e Silvana Lima (surfe).

A Ajinomoto apóia mais de 20 atletas olímpicos e paralímpicos e também renovou contratos dentro do programa de incentivo “Vitória” até o ano que vem. A gerente de comunicação da empresa, Priscila Santana, destaca que esse é um momento importante para reforçar o compromisso com o esporte.

“O fundamental é contribuir com a sociedade e oferecer um pouco mais de tranquilidade aos atletas que, desde o início da pandemia, têm sido forçados a lidar com adversidades e incertezas.”

Tanto a MRV quanto a Ajinomoto apóiam Bruna Takahashi. De acordo com a atleta, é muito importante ter contratos renovados e assim receber patrocínios em um momento de preparação para o próximo ciclo olímpico.

“Isso nos ajuda a lutar pelos nossos objetivos pois para chegar no alto nível temos muitos gastos e não é fácil. Hoje conto com o apoio de algumas empresas, que prolongaram o contrato assim que o adiamento dos Jogos Olímpicos foi anunciado”, diz a esportista.

Takahashi ainda conta com o apoio da Bolsa atleta do governo federal, da Mitsubishi Eletric e agora com o projeto da MRV que selecionou 12 atletas feminas e ela foi uma das contempladas.

A reportagem do Portal Terra também conversou com Verônica Hipólito, atleta paralímpica. Ela conta que a Ajinomoto estendeu os contratos com atletas olímpicos e paralímpicos mesmo com o adiamento dos jogos. “Isso é raríssimo de acontecer. O Time Nissan fez a mesma coisa, a Nike disse que continuaria conosco e a Petrobrás também.”

A surfista Silvana Lima que já tem vaga garantida nós Jogos Olímpicos de Tóquio está na lista de atletas da MRV. Para ela, o projeto da construtora ajuda a impulsionar e incentivar a participação de mulheres no esporte.

“Cresci vendo os homens se destacando mais, então é bacana ver uma empresa apoiando várias meninas de modalidades diferentes. É bonito ver que muitas atletas estão conseguindo uma oportunidade, principalmente considerando a nossa atual situação de crise por causa da pandemia”, comenta a surfista.

O diretor de Marketing e Novos Negócios da MRV, Rodrigo Resende, destaca a importância do projeto e sua missão.

“A mulher tem um poder transformador na sociedade que precisa ser exaltado e o esporte não pode ficar de fora. Sabemos dos desafios que elas enfrentam para conquistar seus espaços e queremos ser um meio importante de apoio para que essas atletas realizem seus sonhos e sirvam de inspiração para outras”.

Comentários (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2018-2020 Agência Olímpica.