Now Reading
IBSF bane Alexander Zubkov por doping




IBSF bane Alexander Zubkov por doping

Alexander Zubkov comemora no pódio das Olimpíadas de Sochi.

A Federação Internacional de Bobsleigh e Skeleton (IBSF) baniu Alexander Zubkov e outros três sliders russos por dois anos

O presidente da Federação Russa de Bobsleigh (RBF), Alexander Zubkov, recebeu a sansação ao lado de Alexander Kasjanov, Aleksei Pushkarev e Ilvir Khuzin.

Todos eles estavam cumprindo suspensões provisórias após serem acusados de violações antidoping nas Olimpíadas de Inverno de Sochi, na Rússia, em 2014. A RUSADA, responsável pelos exames, é acusada de trocar e manipular o resultado destes exames para favorecer atletas que utilizaram substâncias proibidas para melhorar seus desempenhos.

Zubkov ganhou duas medalhas de ouro na competição de 2014, nas duplas e nas equipes, enquanto os outros dois russos suspensos foram medalhas de prata nas duplas e quarto lugar por equipes.

Em uma sanção separada do processo da IBSF, o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) já determinou que Zubkov é obrigado a devolver suas medalhas depois que o Comitê Olímpico Internacional (COI) o considerou culpado de participar conscientemente da “manipulação sistemática” do sistema de manipulação de exames antidoping que se instalou no país.

O caso contra ele é considerado um dos mais graves, já que sua amostra incluía “níveis fisiologicamente impossíveis de sal”. O CAS também afirmou que ele havia fornecido urina limpa antes de Sochi, para ser usado quando necessário. Esta decisão foi agora aceita pelo Painel Disciplinar do IBSF, que teve acesso às decisões fundamentadas do CAS sobre estes quatro atletas.

“O Painel concluiu que os resultados da análise científica das amostras de urina dos atletas de Sochi 2014 estabelecem a satisfação confortável de que o atleta forneceu urina antes dos Jogos de Sochi”, disse a IBSF. “Ele fez isso com o propósito de permitir a troca subsequente de suas amostras durante os Jogos; e que suas amostras nas Olimpíadas foram de fato trocadas, com o sal sendo adicionado à urina substituída em um esforço para esconder a existência da troca”, concluiu a entidade.

Todos os quatro sliders foram considerados culpados das acusações de uso substâncias proibidas e troca de amostras. O grupo também tem de devolver o prêmio em dinheiro conquistado.

Cabe apelação junto ao CAS.

View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2018-2020 Agência Olímpica.