Ministro do Esporte da Rússia critica chefe da Rusada por declarações à imprensa internacional

Ministro do Esporte da Rússia critica chefe da Rusada por declarações à imprensa internacional

O ministro do Esporte russo, Pavel Kolobkov, criticou as declarações feitas pelo chefe da Rusada, a Agência Antidoping da Rússia, à imprensa internacional nesta semana. Yuri Ganus afirmou, em entrevista ao The New York Times, que “milhares de testes antidoping foram alterados para proteger a reputação de ex-estrelas do esporte nacional russo”.

Kolobkov, que luta para garantir a participação sem restrições dos atletas russos na Olimpíada de Tóquio, disse que “acusações sérias exigem provas concretas” e acrescentou que “ao fazê-las, pode-se envolver os atletas em investigações infundadas”.

“Estamos trabalhando em cooperação com organizações internacionais, como a Agência Mundial Antidoping (Wada), o Comitê Olímpico Internacional (COI) e as federações esportivas, e continuaremos nessa direção”, finalizou o ministro em entrevista à Tass, agência de notícias da Rússia.

Entenda o caso

A Wada instaurou uma investigação para apurar uma suposta fraude nos dados coletados da Rusada em janeiro deste ano. Para isso, a entidade deu um prazo de três semanas para o órgão russo apresentar suas justificativas.

Após a Rússia enviar seu relatório, na semana passada, o chefe da agência antidoping do país disse “esperar sanções significativas” para todo o esporte russo, face à alegação de manipulação dos dados obtidos pela Wada. O dirigente ainda afirmou que “se trata de um caso de reincidência e com os mesmos métodos de sempre.”

Nssta semana, Yuri Ganus voltou a fazer novas declarações sobre os casos de doping que envolvem a Rússia. No texto publicado pelo The new York Times, Ganus afirma que todo este esquema só é possível graças às “pessoas com acesso às mais poderosas instituições do país”.

View Comment (1)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima