Magno Nazaret é prata no contrarrelógio do ciclismo de estrada em Lima

Magno Nazaret comemora a medalha nos Jogos Pan-Americanos de Lima. (FOTO: COB)

O Brasil faturou a prata na prova contrarrelógio do ciclismo de estrada nos Jogos Pan-americanos Lima 2019 nesta quarta-feira (07). Magno Nazaret completou a prova com o tempo de 46:17.44, pouco mais de um minuto e 54 segundos atrás do colombiano Daniel Martinez Poveda, campeão da prova. O chileno José Rodriguez Aguilar completou o pódio.

As condições da prova disputada no Circuito San Miguel não foram as melhores, com muito vento, o que exigiu muito da concentração dos atletas.

“A prova de contrarrelógio individual sempre é uma prova dura porque o atleta tem que largar forte e terminar mais forte ainda. Nos momentos de descida não pode relaxar, tem que fazer as curvas com bastante cautela para não perder tempo. É difícil manter a concentração com o coração com 200 batidas por minuto”, contou Magno.

O sul-mato-grossense de Dourados, de 33 anos, comemorou muito a colocação, ainda mais numa modalidade em que a Colômbia tem muita tradição.  O segundo lugar coroa um período de muito trabalho para o brasileiro que esteve nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, mas ficou fora do Pan de 2015 e dos Jogos do Rio de Janeiro.

“É uma sensação muito boa, sensação de dever cumprido e satisfação imensa de estar representando o Brasil. Estou muito feliz de conseguir essa medalha de prata na minha estreia em Jogos Pan-americanos”, disse Magno.

O outro brasileiro na prova, Rodrigo do Nascimento, terminou na 13ª colocação, entre os 20 que disputaram o contrarrelógio.

A prata no contrarrelógio é a quarta medalha do Brasil no ciclismo, que garantiu pódios em todas as modalidades até agora. No MTB, Henrique Avancini conquistou a prata e Jaqueline Mourão, o bronze; enquanto na pista, a equipe masculina brasileira ficou com o bronze na prova de velocidade.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima