notícia e opinião sobre esporte

Sebastian Coe apoia proposta do Quênia para o Mundial de 2025

A candidatura do Quênia para organizar o Mundial de atletismo de 2025 ganhou um apoio de peso. Neste sábado (5), o presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf), Sebastian Coe, disse que uma proposta oficial do país pelo evento é muito bem vinda.

Jackson Tuwei, presidente da federação queniana de atletismo, informou que o Ministério de Esporte do país enviou uma carta à Iaaf, informando o desejo de levar a maior competição de atletismo à África.

Ainda que o país não tenha uma tradição em eventos de grande porte, a região já foi palco de duas competições mundiais com a chancela da Iaaf. Em 2017, a capital Nairóbi hospedou o Mundial sub-18 de atletismo e em 2007 Mombasa recebeu o Mundial de cross crountry.

Coe voltou a afirmar que a Iaaf se mantém comprometida em levar seu principal evento para as diferentes regiões do globo, apesar dos problemas que enfrenta em Doha, principalmente pelo baixo público e condições climáticas adversas.

“Sempre apoiamos a idéia de levar o nosso campeonato mundial para a África”, disse o dirigente. “Estamos cientes do desejo do Quênia para sediar a edição de 2025. Apenas aguardamos o comunicado oficial”.

O britânico de 63 anos aproveitou para alfinetar a organização do Mundial na capital do Catar: “Levar o Mundial para a África, especialmente para o Quênia, não é um risco quando se pensa no público e na paixão pelo nosso esporte. O povo africano ama o atletismo”.

Nairóbi havia manifestado interesse em sediar a competição de 2023, mas a Iaaf, sob sua nova política de escolha das cidades-sede, chegou a um acordo com Budapeste, na Húngria, que sucederá Eugene, nos EUA, sede em 2021.

Leia também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar usando este site, você concorda com a utilização de cookies. AceitarLeia mais