Yasuhiro Yamashita é eleito o novo presidente do Comitê Olímpico Japonês

Yasuhiro Yamashita é eleito o novo presidente do Comitê Olímpico Japonês

O ex-judoca Yasuhiro Yamashita sucederá Tsunekazu Takeda, que presidiu o órgão por 18 anos

Como previsto, o ex-judoca Yasuhiro Yamashita, campeão olímpico em 1984, foi eleito o novo presidente do Comitê Olímpico Japonês (JOC), após a renúncia de Tsunekazu Takeda por seu suposto envolvimento em compra de votos na eleição de Tóquio 2020.

Yamashita, de 62 anos, venceu nove títulos nacionais consecutivos durante sua vitoriosa carreira, coroada pela medalha de ouro conquistada há 35 anos. Ele é o atual presidente da federação judoca do país e já vinha atuando como um dos principais executivos do Comitê Olímpico.

Yamashita assume a presidência do JOC em um momento conturbado, pois a justiça francesa investiga o senegalês Lamine Diack e seu filho, Papa Massata Diack, por indícios de corrupção no processo de atribuição da organização dos Jogos Olímpicos de 2016 e 2020 ao Rio de Janeiro e Tóquio, respetivamente.

Takeda, que presidiu o organismo olímpico japonês durante quase 20 anos, negou as alegações de corrupção, assinalando que não esteve envolvido no processo decisório, mas optou por abandonar a liderança do JOC para não prejudicar os Jogos Olímpicos de 2020.

O Caso

De acordo com o jornal francês Le Monde, Tsunekazu Takeda, membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) e que liderou a candidatura Tóquio 2020, é suspeito de autorizar o pagamento de propinas para ajudar a capital japonesa a garantir os direitos de sediar as Olimpíadas e Paralimpíadas de 2020.

Takeda foi indiciado pelo Ministério Público Federal em Paris, França, no mês passado, de acordo com a Reuters. Takeda, no entanto, negou o relatório. “Eu não fui indiciado, e não recebi nenhuma restrição”, disse à agência japonesa Kyodo News. “Não ouvimos nada de novo da equipe de investigação. É extremamente lamentável que as coisas sejam falsas”, concluiu.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima