Revezamento brasileiro 4x200m livre é sétimo na final em Gwangju

Revezamento 4 x 200 m livre é sétimo na final em Gwangju

Após quebrar o recorde sul-americano e conquistar vaga na Olimpíada de Tóquio, com 7min07s12, o revezamento 4×200 m livre do Brasil voltou à piscina do Mundial de Gwangju para a final da prova. Na manhã desta sexta-feira, 26, o grupo brasileiro piorou o resultado da classificação e acabou em sétimo lugar, com 7min07s64, apenas 0.01 a frente da Alemanha, última colocada.

O revezamento da Austrália foi o campeão da final, com 7min00s85, seguido pela Rússia, que fechou a prova com 7min01s81. O time dos Estados Unidos repetiu o resultado da classificação e ficou em terceiro lugar, com 7min01s98.

O Brasil aparece em décimo lugar, até o momento, no quadro de medalhas da competição, com 6 pódios: dois ouros, duas pratas e dois bronzes. A China lidera a competição, com 29, em seguida aparece a Rússia (25).

Quadro de medalhas: Mundial de esportes aquáticos Gwangju 2019

Programação:

26/07/2019 22h – Eliminatórias
50m livre feminino – com Etiene Medeiros
50m costas masculino – com Guilherme Guido
50m peito feminino
Revezamento 4 x 100m livre misto
1500m livre masculino – com Guilherme Costa e Diogo Villarinho

27/07/2019 8h – Finais
Final dos 50m borboleta feminino
Final dos 50m livre masculino
Semifinal dos 50m livre feminino
Semifinal dos 50m peito feminino
Final dos 100m borboleta masculino
Final dos 200m costas feminino
Semifinal dos 50m costas masculino
Final dos 800m livre feminino
Final do 4x100m livre misto

22h – Eliminatórias
400m medley feminino
400m medley masculino – Brandonn Almeida
Revezamento 4 x 100m medley feminino
Revezamento 4 x100m medley masculino – equipe brasileira

27/07/2019 – Sábado
8h
Final dos 1500m masculino
Final dos 50m peito feminino
Final dos 50m livre feminino
Final dos 50m costas masculino
Final dos 400m medley feminino
Final dos 400m medley masculino
Revezamento 4 x 100m medley feminino
Revezamento 4 x 100m medley masculino

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima