Fórmula 1 anuncia realização do GP de Miami a partir de 2022

  • Contrato assinado entre categoria e cidade americana é de dez anos, mas data da corrida ainda não foi definida
  • circuito será montado ao redor do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins

Miami, EUA – Após anos de negociações, a Fórmula 1 confirmou a realização do GP de Miami a partir da temporada 2022. O contrato assinado com a cidade americana é de dez anos e a corrida será realizada ao redor do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins. A data da etapa, a segunda nos EUA atualmente (junto com Austin), ainda não foi definida.

“Somos gratos aos nossos fãs, às autoridades de Miami Gardens e à indústria do turismo local por sua paciência e apoio durante todo este processo. Estamos ansiosos para trazer o maior espetáculo de corrida do planeta para Miami pela primeira vez na história do nosso esporte”, afirmou o CEO da F1, Stefano Domenicali.

O circuito terá 5,41 km, 19 curvas, três retas e potencial para três zonas DRS com uma velocidade máxima estimada de 320km/h. Fórmula 1 e FIA estão em contato direto com o promotor para construir uma pista que proporcionará retas de alta velocidade, múltiplas oportunidades de ultrapassagem e corridas emocionantes ao mesmo tempo em que atendem aos mais altos padrões de segurança.

Miami será o 11º local onde a Fórmula 1 disputará um GP nos EUA desde que o campeonato começou em 1950. Desde então, a Fórmula 1 correu em Riverside, Sebring, Watkins Glen, Long Beach, Las Vegas, Detroit, Dallas, Phoenix, Indianápolis e Circuito das Américas em Austin.

Liderado pelo bilionário Stephen Ross, dono do Miami Dolphins, e viabilizado com o aval do prefeito recém-eleito Rodney Harris, o projeto garante um fundo de investimento de US$ 5 milhões (cerca de R$ 28 milhões) ao longo de dez anos, descontos para moradores, prioridade para negócios locais durante os eventos e investimentos em programas educacionais desenvolvidos pela F1 nas escolas.

“Os EUA são um mercado chave em crescimento para nós e estamos muito encorajados por nosso crescente alcance nos EUA, que será ainda maior com esta emocionante segunda corrida. Estaremos trabalhando em estreita colaboração com a equipe do Hard Rock Stadium e da FIA para garantir que o circuito ofereça corridas sensacionais, mas também deixe uma contribuição positiva e duradoura para as pessoas da comunidade local”, afirma Domenicali.

O projeto também se compromete a utilizar barreiras contra ruídos e vigiar a emissão de resíduos no canal de Snake Creek, além de não realizar atividades após o pôr do som e em horários escolares, antes das 14h30 locais, e evitar duas das principais vias expressas da região.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima