Lindsey Vonn: “Eu não posso mais continuar”

A esquiadora norte-americana, que está competindo em Cortina d’Ampezzo, Itália, falou à CNN que esta será sua última temporada

Quando você é o melhor, pode ser difícil chegar a um acordo de que você provavelmente não é mais o melhor – ainda mais quando você está sofrendo muita dor física.

Lindsey Vonn está em um momento decisivo. Ela está triste que sua brilhante carreira de esqui está chegando ao fim, mas, ao mesmo tempo, empolgada com a possibilidade de tornar-se a maior esquiadora de todos os tempos.

A estadunidense de 34 anos precisa de mais cinco vitórias no circuito da Copa do Mundo para bater o recorde de 82 conquistas, do suéco Ingemar Stenmark, mas ela está convencida de que esta será sua última temporada. “Eu quero ser capaz de andar sem dor quando for mais velho e espero que algum dia eu possa esquiar com meus filhos. Isso é importante para mim”, disse Vonn ao canal Alpine Edge, da CNN, em Cortina d’Ampezzo.



Vonn retornará para uma apresentação única em Lake Louise, Canadá, em novembro, mas ela insiste que não ficará tentada a continuar caso ela esteja no limite do recorde: “Eu estendi minha carreira provavelmente mais do que deveria, mas finalmente estou sucumbindo ao que meu corpo tem me dito há algum tempo. É por isso que não posso continuar”, disse ela.

“Haverá efeitos a longo prazo – terei artrite, terei dor nas articulações, terei muita dor em muitos lugares diferentes, mas ainda quero terminar nos meus próprios termos.”

Lindsey Vonn sofreu lesões durante toda a sua carreira e só conseguiu começar sua temporada de despedida na sexta-feira porque usuou duas joelherias durantes as descidas em Cortina. Em outubro, ela machucou o joelho.

Mesmo com o tempo se esgotando, ela acredita que pode alcançar a marca de Stenmark, mas afirmou que esse não é seu foco: “Sabe, eu ainda estou confiante de que posso alcançá-lo”. “Eu não diria que estou tão obcecada quanto no passado. As lesões que tive, definitivamente, me fizeram enxergar as coisas com uma outra perspectiva”, explicou.

“Eu quero aproveitar minha última temporada, não quero apenas pensar sobre o recorde e ficar com raiva de mim mesmo se não conseguir.”

“Realizei muito mais na minha carreira do que esperava e não acho que focar apenas nisso seja uma boa ideia para mim, e isso não resume a minha carreira como um todo”.

Lindsey Vonn chega ao fim de sua carreira com quatro títulos mundiais do geral de esqui alpino, sendo três consecultivos (2008, 2009 e 2010), dois campeonatos mundiais e três medalhas olímpicas, sendo um ouro e dois bronzes.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM