Velocista olímpica, Madiea Ghafoor é condenada por tráfico de drogas

Cleves, Alemanha – A holandesa Madiea Ghafoor foi condenada a oito anos e meio de prisão após ser considerada culpada das acusações de contrabando e tráfico de drogas. A informação foi dada pela agência de notícias alemã Deutsche Presse-Agentu (DPA) nesta segunda-feira (4).

A velocista de 27 anos, que disputou o revezamento 4x400m na Rio 2016, tinha uma carga avaliada em cerca de £ 2 milhões (R$ 3,8 mi) no porta-malas de seu carro quando foi parada em uma inspeção de rotina ao tentar entrar na Alemanha, em junho.

Ela tinha 50 kg de comprimidos de ecstasy, 2 kg de metanfetamina e € 11,950 mil (R$ 53,3 mil) em espécie.

“Estamos chocados com a condenação”, afirmou a União Holandesa de Atletismo, órgão que regula o esporte no país. “Nós rejeitamos as ações de Ghafoor e condenamos qualquer uso ou comércio de substâncias proibidas”, esclareceu o órgão em comunicado.

Ainda no Tribunal de Cleves, onde foi julgada, Ghafoor indicou que deve recorrer da condenação e declarou inocência. Ela disse que estava carregando substâncias para doping, mas que não sabia da presença de ecstasy e metanfetamina em seu carro.

Ela se recusou a dizer que havia lhe repassado as drogas e disse que temia pela integridade de seus familiares e amigos.

Recentes