Caster Semenya consegue vitória na corte suíça e pode voltar a correr

Data:

Federação de Atletismo tem prazo até o dia 25 de junho para se pronunciar

Caster Semenya conseguiu uma importante vitória nos tribunais. Nesta segunda-feira, a corte suíça liberou a atleta para disputar competições oficiais, ao menos até o dia 25, prazo que a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) tem para se pronunciar.

“Sou grata aos juízes suíços por essa decisão. Espero que, depois do meu apelo, eu seja novamente capaz de correr livre”, disse a corredora, através de um comunicado.

- Advertisement -

Bicampeã olímpica nos 800m rasos, a sul-africana Caster Semenya havia perdido, no começo de maio, a disputa judicial que travava com a IAAF na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Ela precisaria reduzir o nível de testosterona no seu organismo se quisesse continuar competindo entre as mulheres nas provas entre 400 e 1.200 metros.

O CAS havia rejeitado o recurso de Semenya, que havia sido impedida pela federação de correr os 800m devido à alta produção natural do hormônio por seu corpo. A sul-africana contestava um regulamento que exige a redução de testosterona em atletas “com diferenças no desenvolvimento de sexo” para as referidas provas.

Implementada em novembro de 2018 pela federação, a regra, que estava suspensa, foi considerada “discriminatória” pelo tribunal. No entanto, dois dos três juízes aceitaram a alegação da IAAF de que o alto nível de testosterona garantiria vantagem competitiva.

A principal competição do ano no atletismo é o Mundial de Doha, no Qatar, no fim de setembro e começo de outubro.

- Advertisement -
Gabriel Lima
Gabriel Lima
Gabriel Lima é jornalista, formado pela Universidade Federal do Pará. Já participou da cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, 2018. Na ocasião, esteve responsável pelas notícias e atualizações da ginástica artística.

Compartilhe

Recentes