Yelena Isinbayeva comenta polêmica entre IAAF e Caster Semenya

Ex-campeã olímpica também falou sobre a participação de atletas transexuais no esporte

Bicampeã olímpica no salto com vara, a russa Yelena Isinbayeva comentou o que pensa sobre o impasse entre a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) e a meio-fundista sul-africana Caster Semenya.

Isinbayeva destacou que a IAAF, que introduziu uma nova regra de testosterona, busca atingir a igualdade de oportunidades para todos os atletas e garantir a igualdade de competição.

“A IAAF decidiu implementar uma nova regra para estabelecer um limite estrito de testosterona para atletas femininas. As regras devem ser aplicadas a todas, não deve haver exceções”, disse Isinbayeva à agência russa RT.

“Eu acho que todas as atletas devem ter condições iguais para treinar e competir e todas devem obedecer às regras delineadas pela WADA e IAAF. Não deve haver exceções, caso contrário, não poderemos falar em concorrência justa”, acrescentou.

A ex-recordista mundial destacou que a regra recém-implementada deve ser obrigatória para todas as atletas, incluindo aquelas com irregularidades biológicas, como é o caso do Semenya.

“Meninas com baixo nível de testosterona têm chances mínimas de ganhar. É por isso que as regras implementadas pela IAAF devem ser aplicadas a todas, incluindo atletas com especificidades biológicas. Elas devem entender que têm uma vantagem colossal”, disse Isinbayeva.

Isinbayeva também comentou sobre a participação de mulheres transexuais no esporte: “É claro que deve haver exames que provem que estas mulheres transexuais estão dentro dos limites hormonais permitidos, incluindo testosterona. Mas, se uma pessoa simplesmente se identifica como mulher sem passar por uma terapia hormonal, ela definitivamente não pode competir (com mulheres cis)”.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM