Argentina desiste e Brasil quer ser sede do Sul-americano de atletismo

Buenos Aires, Argentina – A Confederação da Argentina de Atletismo (Cada) desistiu de sediar o sul-americano da modalidade, informou a entidade por meio de nota na última segunda-feira. A decisão foi tomada depois que as autoridades sanitárias do país não permitiram a realização do evento em função do agravamento da pandemia da covid-19.

O Brasil entrou em contato com a Atletismo Sul-Americano, entidade que regula o esporte na região, e manifestou interesse em ser nova sede do torneio.

Em nota envida pelos dirigentes da Cada, a desistência foi causada também porque a “tendência é de um quadro mais grave” num futuro próximo, “o que torna impossível o adiamento por breve prazo”.

O documento diz também que o governo argentino adiantou a sua intenção de colaborar com seus atletas com a provável viagem para outro país. Antes do cancelamento oficial, os organizadores ainda tentaram transferir a sede para Concepción del Uruguay, onde recentemente foram disputados três GPs Sul-Americanos.

As autoridades sanitárias, porém, estenderam a proibição para toda a Argentina.

A competição seria realizada entre 14 e 16 de maio e valeria índice para as Olimpíadas e contaria pontos para o ranking mundial

Recentes