notícia e opinião sobre esporte

Advogado de Lula vai defender Lamine Diack em caso de corrupção na Rio 2016

O ex-presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf), o senegalês Lamine Diack, acusado de operar um esquema de compra e venda de votos para trazer à Olimpíada ao Rio de Janeiro, constituiu como seu advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Lula na Lava-Jato.

Lamine, que presidiu o órgão máximo do atletismo entre 1999 e 2015, é um dos investigados na ação que corre na 7ª Vara Federal Criminal, do juiz Marcelo Bretas, que apura os casos de corrupção nos Jogos Olímpicos do Rio.

Na última terça-feira (8), o advogado solicitou a íntegra do processo e de ouros relacionados ao senegalês para apresentar sua defesa. Até ontem, Lamine não havia se manifestado na ação.

O caso

Em julho, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sério Cabral, admitiu pela primeira vez que o Rio de Janeiro foi eleito com compra de votos.

Em depoimento ao juíz Marcelo Bretas, responsável pelas investigações da Lava Jato no estado do Rio de Janeiro, Cabral admitiu a compra de votos e afirmou ainda que atuou diretamente nas negociações.

Ainda segundo o ex-governador, nove dos 95 delegados votantes foram comprados por US$ 2 milhões. Os pagamentos foram feitos em 2008 ao então presidente da Iaaf, Lamine Diack, responsável por repassar o dinheiro aos membros comprados.

Leia também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar usando este site, você concorda com a utilização de cookies. AceitarLeia mais