notícia e opinião sobre esporte

Mo Farah condena Alberto Salazar por incitação ao doping

O multicampeão olímpico Mo Farah condenou seu ex-técnico, Alberto Salazar, depois que o americano recebeu quatro anos de suspensão por incitação ao doping.

No último domingio (30), a Agência Antidoping dos Estados Unidos, Usada, concluiu uma investigação de quatro anos contra o técnico e o endocrinologista Jeffrey Brown, que atuavam juntos no Nike Oregon Project (NOP).

Farah, campeão olímpico dos 5000 e 1000 metros nas Olimpíadas de Londres 2012 e Rio 2016, disse estar aliviado com o resultado da investigação e rechaçou qualquer prática que infrinja o fairplay.

“Estou aliviado que a Usada tenha concluído sua investigação sobre Salazar”, lê-se em um comunicado emitido ontem (1º). Como sempre disse, não tolero quem quebra as regras ou ultrapassa os limites. Estou feliz por finalmente ter havido uma conclusão”.

Depois que a sanção foi anunciada, a Federação de Atletismo dos EUA (USATf) retirou o técnico do Mundial de atletismo, que está em andamento em Doha, capital do Catar.

Salazar, no entanto, negou a acusação e afirmou que vai apelar da decisão. A Nike disse em comunicado que o apoiaria.

“Estou chocado com este resultado”,  afirmou o treinador em comunicado publicado no site do programa. “Meus atletas e eu sofremos tratamento injusto, antiético e altamente prejudicial por parte da Usada.”

“O Projeto Oregon nunca permitiu e nunca permitirá doping. Apelarei e aguardarei com expectativa o prolongamento deste processo injusto, que chegará à verdade. Não comentarei mais sobre o caso.”

As acusações contra Salazar incluem “administração de métodos proibidos”, adulteração ou tentativa de adulteração dos processos de controle de doping dos atletas e tráfico ou tentativa de tráfico de testosterona. Contra Brown, pesam violações de prontuários, administrações de drogas e participação no tráfico de testosterona.

Mo Forah, Alberto Salazar e a Nike Oren Program

Mo Farah treinou nas instalações da Nike sob tutela de Alberto Salazar entre os anos de 2011 e 2017. Foi nesse período que ele conquistou os títulos mais importantes de sua carreira. Qutro ouros olímpicos e oito medalhas mundiais.

Leia também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar usando este site, você concorda com a utilização de cookies. AceitarLeia mais