Gabriel Bandeira conquista o primeiro ouro do Brasil na Paralimpíada de Tóquio

O nadador venceu os 100m borboleta da classe S14, dedicada a atletas com deficiência intelectual

Tóquio, Japão – Gabriel Bandeira, de 21 anos, conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio, no fim da tarde desta quarta-feira (25) no Japão, começo de manhã no Brasil, no primeiro dia do evento. O nadador venceu os 100m borboleta da classe S14, dedicada a atletas com deficiência intelectual.

O brasileiro terminou com 54s76 e estabeleceu o novo recorde paralímpico da prova, que está sendo disputada pela primeira vez nas Paralimpíadas. A prata ficou com o atual recordista mundial, o britânico Reece Duun, com 55s12, enquanto o bronze acabou com o australiano Benjamin James Hance, com 56s90.

Gabriel já havia quebrado o recorde paralímpico dos 100m borboleta S14 na segunda bateria classificatória. Porém, na sequência, Dunn superou a marca do brasileiro na terceira bateria classificatória. Quando os dois se confrontaram, o brasileiro levou a melhor.

Na decisão, Gabriel virou os primeiros 50 metros em segundo. Ele cresceu na segunda metade da prova e chegou a nadar no ritmo do recorde mundial. Dunn se aproximou do brasileiro nos metros finais, mas bateu em segundo.

Gabriel Bandeira é cara nova na natação paraolímpica e disputa, em Tóquio, apenas sua segunda competição internacional. Ele era nadador do Minas Tênis Clube na natação convencional quando, no ano passado, incentivado por seu treinador, fez testes que apontaram uma deficiência intelectual. Com isso, o paulista de Indaiatuba passou a ser elegível para a natação paraolímpica e mudou de clube, para o Praia Clube, de Uberlândia, onde agora mora e treina.

E o início da carreira paralímpica de Gabriel está sendo avassaladora. Na primeira competição nacional, bateu quatro recordes brasileiros. Na estreia internacional, em Portugal, esse ano, venceu seis provas do Campeonato Europeu, sempre com recorde das Américas. Em Tóquio ele vai nadar cinco provas individuais (também 200m livre, 100m peito, 100m costas e 200m medley) e o revezamento 4x100m livre.

Recentes