Chefe dos Jogos não descarta cancelar a Olimpíada

  • O aumento dos casos de coronavírus apresentou aos organizadores desafios crescentes
Tóquio 2020 garante 80% das instalações para 2021

Tóquio, Japão – O chefe do comitê organizador das Olimpíadas de Tóquio, Toshiro Muto, não descartou o cancelamento de última hora dos Jogos Olímpicos. O aumento dos casos de coronavírus apresentou aos organizadores desafios crescentes, com mais 10 casos positivos nas últimas 24 horas, elevando o número total de infectados para 68.

Questionado em uma entrevista coletiva se os Jogos, que devem começar na sexta-feira, ainda podem ser cancelados, Toshiro Muto disse que ficaria de olho nos números de infecção e manteria discussões com os organizadores, se necessário.

“Não podemos prever o que acontecerá com o número de casos, por isso, continuaremos as discussões se houver um aumento. Concordamos que, com base na situação do coronavírus, convocaremos as negociações entre as cinco partes novamente. Os casos de podem aumentar ou diminuir, então vamos pensar sobre o que devemos fazer quando a situação surgir”, disse Muto.

O presidente do COI, Thomas Bach, diz que cancelar os Jogos Olímpicos nunca foi uma opção real, apesar da pandemia global. Os casos de Covid-19 estão aumentando em Tóquio e os Jogos, adiados no ano passado por causa da pandemia, serão realizados sem espectadores. O Japão decidiu este mês que os participantes competiriam em locais vazios para minimizar o risco de novas infecções.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima