‘Olimpíada deve ser cancelada ou adiada novamente’, disse ex-ministro da Fazenda japonês

Tóquio, Japão – Importantes personalidades japonesas têm levantado a voz contra a realização da Olimpíada em julho. Desta vez, foi o ex-ministro da Fazenda, Jun Azumi, que defendeu um cancelamento ou novo adiamento para o evento.

“Estamos em um momento em que devemos considerar seriamente um cancelamento ou adiamento”, disse Azumi, atualmente chefe de assuntos parlamentares do Partido Democrático, em uma entrevista na segunda-feira (19).

“Com o aumento de casos de covid-19, a prioridade do governo deve ser acelerar sua campanha de vacinação. Para fazer isso, deve reduzir a burocracia e distribuir as doses de forma mais eficiente no Japão”, acrescentou.

As declarações de Jun foram feitas após a crescentes especulações de que o PM Yoshihide Suga pode decretar um novo estado de emergência no país. A imposição de medidas mais restritivas pode travar o crescimento econômico do país.

“Aumentar o número de vacinações é a melhor política econômica possível neste momento”, disse Azumi.

Se não forem cancelados ou novamente adiados, os Jogos Olímpicos de Tóquio começarão em 23 de julho, com encerramento em 8 de agosto, no Estádio Olímpico de Tóquio.

Recentes