FMI: economia do Japão pode resistir a mudança de planos na Olimpíada

Tóquio, Japão – Cancelar ou adiar os Jogos Olímpicos de Tóquio provavelmente não afetará muito a economia do Japão, mas pode exigir que o governo ofereça apoio direcionado para pequenas empresas duramente atingidas, disse uma autoridade do Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quarta-feira (14).

Embora o governo japonês e o Comitê Olímpico Internacional (COI) insistam que os Jogos ocorrerão como planejados, um novo aumento nas infecções por coronavírus e a lenta distribuição de vacinas têm aumentado preocupações sobre o destino da Olimpíada, com início marcado para julho.

“Uma mudança nos planos para a Olimpíada teria impacto limitado nas perspectivas gerais de crescimento de curto prazo, dado que o Japão é uma economia grande e diversificada”, disse Odd Per Brekk, vice-diretor do departamento do FMI para a Ásia e o Pacífico.

A maior parte da infraestrutura necessária para os Jogos já está instalada, e o impacto esperado no crescimento decorrente da dissolução do turismo seria pequeno, acrescentou.

“Dito isso, devemos estar cientes de que o cancelamento dos Jogos Olímpicos teria um impacto desproporcional no setor de serviços em Tóquio, especialmente entre empresas de pequeno e médio porte”, disse à Reuters em entrevista por escrito na terça-feira.

O governo pode precisar oferecer apoio a essas empresas, já que análises baseadas em pesquisa sugerem que o cancelamento das Olimpíadas pode reduzir o crescimento das vendas em mais de 5%, acrescentou.

Recentes