Tóquio deve intensificar ações contra a covid-19, recomenda governo

Tóquio, Japão – O governo japonês deve recomendar nesta sexta-feira (9) que Tóquio e outras duas prefeituras adotem medidas mais restritivas para combater a covid-19, em meio a um ressurgimento de casos da doença nessas regiões.

As medidas, que devem incluir antecipar o horário de fechamento de bares e restaurantes, entrarão em vigor na segunda-feira (12) e durarão até 5 de maio em Kyoto e Okinawa e 11 de maio em Tóquio.

A capital japonesa, que receberá os Jogos Olímpicos em julho, registrou mais de 500 novos casos de coronavírus por dois dias seguidos, seus piores dias desde o início de fevereiro.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga deve anunciar a decisão em uma reunião da força-tarefa contra a covid-19 amanhã.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, já havia pedido ao governo que lhe concedesse poderes para adotar medidas mais duras na cidade, afim de evitar aglomerações durante os feriados da Semana Dourada, marcados para o final de abril e início de maio.

As infecções têm aumentado em Tóquio desde que o estado de emergência terminou, em 21 de março. Na última quarta-feira, foram registrados 555 novos casos e na quinta mais 545.

O quase estado de emergência, que acarreta em multas para os estabelecimentos que desobedecerem as recomendações, já está em vigor em Osaka e em Hyogo, bem como em Miyagi.

Koike expressou preocupação de que a capital possa seguir o caminho de Osaka, que foi mais rápido em aliviar as restrições e desde então viu as infecções dispararem, com 905 confirmadas na quinta.

Osaka, inclusive, precisou cancelar a passagem da tocha olímpica pela região por causa dos números da doença que não param de crescer por lá.

Recentes