Economistas japoneses estão céticos sobre a realização da Olimpíada de Tóquio em 2021

Data:

Tóquio, Japão – Dois economistas japoneses expressaram dúvidas de que os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 prosseguirão na ausência de uma vacina eficaz contra o Covidi-19. Os Jogos foram adiados para 2021 devido à ameaça causada pela pandemia de coronavírus.

Os especialistas Hiroko Ogiwara e Takuro Morinaga disseram ao Nikkei Sports que não gostam da ideia dos Jogos serem realizados e levantaram preocupações de que o evento não estimulará a economia se os estrangeiros optarem por não viajar ao Japão.

- Advertisement -

“Normalmente, leva de um a três anos para desenvolver vacinas e, mesmo que sejam criadas, não haverá como usá-las em muitas pessoas em pouco tempo”, disse Ogiwara. Ela também sugeriu que as pessoas podem ser desencorajadas a gastar após as consequências da pandemia.

Morinaga é ex-analista econômico do Mitsubishi UFJ Financial Group e agora é professor da Universidade Dokkyo. Ele acrescentou às previsões de Ogiwara que sediar os Jogos em 2021 causará uma grande perda econômica.

Morinaga afirmou que o investimento extra custaria cerca de US$ 2,8 bilhões (R$ 14,8 bi) e disse que a simplificação do evento custará mais de US$ 935 milhões (cerca de R$ 5,2 bi).

“O cancelamento das Olimpíadas minimizará a perda do Japão”, disse ele, sugerindo que a mudança dos Jogos para 2022 seria mais eficaz para permitir tempo para encontrar e distribuir uma vacina.

John Coates, vice-presidente do COI e chefe da Comissão de Coordenação de Toquio 2020, contestou as alegações de que o evento depende de uma vacina contra o Covid-19.

Os números de caso confirmados de coronavírus no mundo ultrapassam a marca de 8,6 milhões. O número de mortos pela doença é de 460 mil.

Em abril, Devi Sridhar, professor de Saúde Pública Global da Universidade de Edimburgo, também sugeriu que não seria possível realizar os Jogos de Tóquio 2020 sem uma vacina.

- Advertisement -
Gabriel Lima
Gabriel Lima
Gabriel Lima é jornalista, formado pela Universidade Federal do Pará. Já participou da cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, 2018. Na ocasião, esteve responsável pelas notícias e atualizações da ginástica artística.

Compartilhe

Recentes