Mesmo com coronavírus, milhares de pessoas se reúnem no Japão para ver a chama olímpica

Sendai, Japão – Apesar da recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 parece ignorar os riscos de aglomerações na disseminação do coronavírus.

No último sábado (21), uma enorme multidão esteve na estação ferroviária de Sendai, na prefeitura de Miyagi, para ver a recém-chegada chama olímpica. Autoridades locais estimam que mais de 50 mil pessoas passaram pelo local.

Uma mulher de 70 anos, sem nome, disse à emissora nacional japonesa NHK: “Fiquei na fila por três horas, mas ver a Chama Olímpica foi muito encorajador”.

Sendai ficou arrasada com o tsunami e o terremoto de 2011.

O epicentro ficava a apenas 130 quilômetros a leste da cidade e a exibição fora organizada como parte do programa “Chama de Recuperação”, com duração de quase uma semana.

A chama viajaria na locomotiva a vapor SL Ginga, conhecida como “Joyful Express”, restaurada após o tsunami, mas isso foi cancelado. A chama deveria ser exibida em toda a região durante a próxima semana, antes do início oficial do revezamento da tocha, em 26 de março, mas o comitê organizador também decidiu suspender a programação.

Embora admita a difícil situação decorrente da disseminação do vírus, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e as autoridades japonesas insistem que os Jogos começarão, como planejado, em 24 de julho.

Recentes