COI não vai oficializar resultados caso Kamila Valieva suba ao pódio

Depois de negar cerimônia de pódio, entidade afirma que resultados da final da patinação artística terão "asterisco" e só serão computados após fim de investigação sobre doping de russa

O Comitê Olímpico Internacional confirmou nesta quarta-feira que os resultados da competição de patinação artística não serão oficializados caso Kamila Valieva vá ao pódio. De acordo com Mark Adams, porta-voz do COI, a classificação final terá um “asterisco”, e os resultados serão encarados como provisórios. A entidade já havia dito que a prova não teria cerimônia de medalhas caso a russa de 15 anos, flagrada no exame antidoping, terminasse entre as três primeiras.

– Haverá asteriscos nos resultados porque eles serão preliminares, aguardando mais investigações – disse Adams.

O porta-voz, inclusive, colocou em dúvida a coletiva de imprensa após a prova. As entrevistas são obrigatórias para os medalhistas, previstas no regulamento dos Jogos.

– Elas deveriam fazer todo o esforço e gostaríamos que elas fossem. Particularmente neste caso, acho que não vamos conseguir. Eu acho que é muito improvável – disse.

Adams também respondeu as críticas de atletas como a americana Sha’Carri Richardson, que ficou fora dos Jogos de Tóquio depois de testar positivo no exame antidoping.

– Não se pode falar em duplicidade de critérios em relação a atletas russos e americanos, cada caso é individual. O teste de doping positivo de Richardson foi descoberto em 19 de junho, e o resultado foi recebido antes do início das Olimpíadas. Ela foi suspensa por um mês. Não há nada em comum entre esses dois casos – afirmou.

Em meio à maior polêmica das Olimpíadas de Inverno até aqui, Kamila Valieva, de apenas 15 anos, voltou ao Estádio Indoor de Pequim nesta terça-feira. A russa, liberada a competir mesmo após ser flagrada em exame antidoping, garantiu seu lugar entre as atletas que vão brigar pela medalha na patinação artística. Com uma apresentação quase perfeita no programa curto, saltou para o topo da classificação e avançou para a disputa do programa longo, na próxima quinta-feira.

Kamila fez a melhor apresentação do dia e liderou o pelotão russo nas primeiras colocações. Ela ficou à frente das compatriotas Anna Shcherbakova, com 80,20, em segundo lugar, e Alexandra Trusova, com 74,60, em quarto. Apenas a japonesa Kaori Sakamoto, com 79,84, se colocou no meio das atletas russas, em terceiro.

A princípio, entre as 30 patinadoras inscritas, as 24 melhores seguiriam para o programa longo. Mas, por conta do caso de Valieva, o Comitê Olímpico Internacional aumentou o número de classificadas para 25. Além disso, a prova pode terminar sem pódio caso a atleta acabe entre as três primeiras colocadas. Também por decisão do COI, a premiação foi suspensa até que o caso chegue a um desfecho.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM