HTML img Tag Simply Easy Learning

Brasil terá cota máxima no badminton do Pan-Americano de Lima

Brasil integra seleto grupo de países com direito a oito atletas na competição de Lima

Após os Comitês Olímpicos Nacionais aceitarem as cotas concedidas após a qualificação alcançada por seus atletas no ranking final, foi divulgado pela Pan Am o número exato de vagas que cada país terá na competição de badminton em Lima 2019.

Canadá, Estados Unidos, Brasil e Peru terão 8 atletas de badminton nos Jogos Pan-Americanos de 2019. Serão quatro homens e quatro mulheres.

Guatemala, Cuba, México e República Dominicana alcançaram 6 cotas (três homens e três mulheres) para a competição, e Barbados, Jamaica, Chile e Suriname terão 4 representantes (2 homens e 2 mulheres). Costa Rica, Argentina, El Salvador, Venezuela, Equador, Panamá, Trinidad e Tobago e Guiana também têm a oportunidade de participar de competições de badminton com 2 jogadores de cada país (um homem e uma mulher).

Haverá um número máximo de quarenta e quatro (44) atletas femininas e quarenta e quatro (44) atletas masculinos em competições de badminton, incluindo jogadores do país sede (quatro homens e quatro mulheres).

Cada país (Associação Nacional de Badminton e Comitê Olímpico Nacional) determinará quais jogadores irão representá-los, considerando que esses podem registrar no máximo 3 jogadores para Simples e 2 pares para Duplas para lutar pelo título da Pan Am 2019.

Os Jogos Pan-Americanos de 2019 serão realizados em Lima, Peru, de 29 de julho a 2 de agosto, na National Sports Village.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM