FIG cria fundação contra abusos na ginástica

FIG CONGRESS-2018-BAKU

A Federação Internacional (FIG) anunciou a criação do “Gymnastics Ethics Foundation”, projeto de mais de $7 milhões de reais dedicado à proteção e auxílio dos ginastas.

A FIG realizou, entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro de 2018, a reunião do Comitê Executivo e o 82º congresso da entidade, nos quais foram deliberados algumas questões importantes para o esporte e para os atletas, entre as quais podemos citar a criação de uma fundação que visa proteger os ginastas e a mudança de nacionalidade de alguns ginastas, além da inclusão do parkour como modalide da FIG.

A criação dessa fundação, que só começará a operar completamente a partir de janeiro de 2019, surge como uma necessidade após os casos de abuso sexual no esporte envolvendo os Estados Unidos e até o Brasil, que viraram notícias no mundo todo. Ela funcionará de acordo com três seções:

  1. safeguarding: que terá um documento com todas as informações necessárias para ajudar os ginastas;
  2. disciplinary: que se apoiará em dois órgãos da Federação, conforme definidos no Estatuto e no Código de Disciplina da FIG;
  3. compliance: que monitorará e fará cumprir as regras e princípios éticos da FIG.

Nessas reuniões, também foram aprovadas a inclusão definitiva do parkour como uma das disciplinas de tutela da FIG. Além disso, a Federação aprovou a mudança imediata de nacionalidade de alguns atletas, como a do brasileiro Pétrix Barbosa, que a partir de agora defenderá a bandeira de Portugal. Abaixo, a lista completa dos atletas que tiveram a mudança aprovada. Olivia Cimpian, romena que migrou para a Hungria e agora retorna à Romênia,  só poderá competir novamente, sob a nova bandeira romena, a partir de dezembro de 2019.

[table id=8 /]

Para todas as informações sobre as decisões tomadas nestas duas reuniões, acesse o site oficial da FIG. Os próximos encontros dos dirigentes está marcado para os dias 19 e 20 de fevereiro de 2019, em Lausanne, Suíça.

View Comment (1)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima