Brasil derrota Equador e garante a liderança do grupo no Sul-Americano sub-14 feminino

Brasil bate Equador e garante a liderança do grupo no Sul-Americano sub-14 feminino

A seleção brasileira sub-14 feminina de basquete garantiu a primeira colocação do Grupo B, na fase inicial do Campeonato Sul-Americano da categoria, ao derrotar o anfitrião Equador, nesta quarta-feira (24), no tempo extra, por 58 a 54, atuando no Coliseo Abel Jiménez Parra, na cidade de Guayaquil. O tempo normal terminou 53 a 53.

O selecionado nacional não começou bem o jogo, mas aos poucos o técnico Dyego Cavalcante foi conseguindo acertar a equipe, que foi crescendo gradativamente. Com esse panorama, a partir do terceiro período, o jogo ficou extremamente disputado, com as duas equipes lutando pela vitória; no final, terminou empatado – 06 a 17 (primeiro quarto), 18 a 15 (segundo quarto), 19 a 13 (terceiro quarto) e 10 a 08 (quarto final).

Na prorrogação, o Brasil comandou as ações e rendeu mais que o rival para garantir o resultado favorável, mantendo a invencibilidade no campeonato (05 a 01).

“A equipe ficou um pouco nervosa no começo do jogo, mas no intervalo o Dyego tranquilizou mais a equipe, nos deu apoio e muitas instruções. A partir daí, jogamos mais em conjunto e isso fortaleceu bem o time; estávamos empenhadas e fomos crescendo com o decorrer da partida”, comentou a lateral Taissa Queiroz, um dos destaques do Brasil na partida.

A classificação final do Grupo A ficou assim: 1º) Argentina (02 vitórias), 2º) Chile (01 vitória e 01 derrota) e 3º) Colômbia (02 derrotas). Já o Grupo B: 1º) Brasil (03 vitórias), 2º) Equador (02 vitórias e 01 derrota), 3º) Paraguai (01 vitória e 02 derrotas) e 4º) Uruguai (03 derrotas).

“É um time duro e creio que iremos enfrentar um pouco de dificuldade, mas estamos confiantes para chegar à grande final. O Chile é uma equipe não tão alta, mas de muita qualidade, contudo, se marcarmos como fizemos contra o Equador e jogarmos focados, as chances de atingirmos a nossa meta são grandes”, analisou Dyego Cavalcante.

As semifinais, que serão jogadas na sexta-feira (26 de julho), no mesmo local, terão estes confrontos: Argentina x Equador e Brasil x Chile. Os vencedores garantem vaga na decisão.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima