Em busca de vagas olímpicas, tiro esportivo estreia no Pan-Americano de Lima

A partir de amanhã (27), 12 vagas para as próximas Olimpíadas estarão em jogo nas disputas do tiro esportivo nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Com uma equipe numerosa, formada por 21 atletas, o Brasil vive a expectativa de repetir o bom desempenho de Toronto 2015, quando conquistou três ouros e uma prata.

Uma das provas mais fortes do país é a carabina 3 posições, em que o Brasil tem quatro atletas: Cássio Rippel, Leonardo Moreira, Roberta Tesch e Rosane Budag.

Para conseguir a vaga olímpica, os atletas brasileiros precisam terminar a etapa classificatória entre os seis ou oito melhores, dependendo da prova. Na final, os medalhistas de ouro e prata asseguram um lugar em Tóquio 2020.

As disputas de tiro têm início na manhã deste sábado, às 11h (horário de Brasília), com a prova de pistola de ar 10m feminina. Thais Moura e Rachel Silveira serão as representantes brasileiras.

Após o Pan, os brasileiros terão uma última chance de classificação para Tóquio 2020: a etapa do Rio de Janeiro da Copa do Mundo, que acontece entre 26 de agosto e 3 de setembro.

Recentes