Brasil conquista duas medalhas no primeiro dia do Grand Slam de Düsseldorf

No primeiro dia de competição, Rafaela foi derrotada na final pela campeã mundial Tsukasa Yoshida. Nathália conquistou seu segundo bronze no ano após vencer a alemã Kataharina Menz

O Grand Slam de Judô de Düsseldorf começou nesta sexta-feira com duas medalhas conquistadas por atletas brasileiras. Rafaela Silva, campeã olímpica, ficou com a medalha de prata na categoria até 57kg, sendo derrotada pela japonesa Tsukasa Yoshida na arena ISS Dome, na Alemanha. Nathália Brígida, de 25 anos, conquistou o bronze vencendo a atleta da casa, Kataharina Menz, na categoria até 48kg.



Rafaela confirmou o favoritismo nas preliminares, vencendo Ichinkhorloo Munkhtsedev, do Azerbaijão, por punição, e em seguida eliminando a holandesa Sanne Verhagen com um waza-ari. Nas quartas de final, a brasileira venceu a alemã Sappho Coban, aplicando um Ippon na parte final da luta. Na semifinal, reeditou a final olímpica do Rio contra a atleta da Mongólia Sumiya Dorjsuren, e levou a melhor.

Na final, Rafaela Silva sofreu um waza-ari no início da luta e, apesar de ter forçado duas punições da adversária, não conseguiu reagir. Com isso, a brasileira fechou uma série de três competições pela Europa, brigando por medalhas em todas. Ficou em quinto em Paris, prata em Oberwart e prata em Düsseldorf.

Nathália estreou com vitória por ippon sobre Aisha Gurbanli, do Azerbaijão. Em seguida, bateu a medalhista de bronze em Londres, Eva Csernoviczki, da Hungría, nas oitavas, com um waza-ari no golden score. Nas quartas, a brasileira derrotou Shira Rishony, de Israel, numa luta acirrada decidida nas punições (3-2) e avançou à semifinal, onde foi imobilizada pela japonesa Funa Tonaki, atual vice-campeã mundial.

Na luta pelo bronze, Nathália encaixou uma chave de braço e forçou a desistência de Katharina Menz. Este é o segundo pódio da brasileira na temporada. Em janeiro, Brígida conquistou o bronze no Grand Prix de Tel Aviv, em Israel. Após a competição, Nathália falou sobre o resultado em Düsseldof.

– Estou muito satisfeita com meu desempenho aqui na Alemanha. Em uma competição de um nível alto como essa sair com uma medalha, sem dúvida, mostra que estou evoluindo. E me dá ainda mais confiança e motivação para os meus próximos desafios nessa temporada – concluiu Nathália.

Outros brasileiros também lutaram nesta madrugada. As meio-leves Larissa Pimenta e Eleudis Valentim venceram suas duas primeiras lutas, mas caíram nas oitavas-de-final sem chance de voltar na repescagem. Phelipe Pelim foi outro brasileiro que parou nas oitavas. Eric Takabatake, Charles Chibana, Daniel Cargnin, Gabriela Chibana e Tamires Crude pararam em suas primeiras lutas no tatame alemão.

O Grand Slam de Düsseldorf continua nesse final de semana.

As informações são do portal Globo Esporte.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM