Príncipe Philip, duque de Edimburgo e ex-presidente da FEI, morre aos 99 anos

  • O Príncipe Philip foi um jogador de pólo e desportista equestre, servindo como Presidente da FEI de 1964 a 1986 antes de ser sucedido por sua filha, a Princesa Anne

Londres, Inglaterra – Morreu nesta sexta-feira (11) o príncipe Philip, duque de Edimburgo, e marido da rainha Elizabeth II, aos 99 anos, anunciou o palácio de Buckingham.

O príncipe, que ia completar 100 anos em 10 de junho, tinha saído recentemente do hospital, onde foi submetido a uma intervenção cirúrgica a problemas cardíacos, e regressado ao Palácio de Windsor.

“É com enorme pesar que Sua majestade, a Rainha, anuncia a morte do seu amado marido, Sua Alteza Real o príncipe Filipe, Duque de Edimburgo. Sua Alteza faleceu esta manhã, no Castelo de Windsor. Outros anúncios [relativos às cerimónias fúnebres] serão feitos em tempo oportuno. A Família real junta-se a todo o mundo no luto a esta perda”, pode ler-se no documento divulgado pelo palácio.

O príncipe Philip nasceu em Corfu em 1921 com o título de ‘príncipe da Grécia e Dinamarca’, mas foi como príncipe consorte da Rainha Elizabeth II que viveu a maior parte da vida.

Filho único do Príncipe André da Grécia e da princesa Alice de Battenberg, aos 18 meses o Príncipe Philip e a família tiveram de abandonar a Grécia devido à instabilidade política criada pela guerra com a Turquia e o tio, o rei da Grécia, Constantino I, foi forçado a abdicar.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o príncipe Louis de Battenberg, avô do príncipe Philip, mudou o nome da família para Mountbatten e foi este nome que Philip adotou quando se naturalizou britânico e renunciou ao título real para se casar com a princesa Elizabeth.

O Príncipe Philip foi um jogador de pólo e desportista equestre, servindo como Presidente da FEI de 1964 a 1986 antes de ser sucedido por sua filha, a Princesa Anne.

O Príncipe Philip foi presidente da Federação Equestre Internacional (FEI) de 1964 a 1986 e foi um atleta de pilotagem de classe mundial que conquistou o ouro no Campeonato Mundial em 1980 com a Grã-Bretanha.

O presidente da entidade, Ingmar De Vos, expressou suas condolências em comunicado no site oficial da FEI: “O falecimento do príncipe Philip é uma grande perda para o esporte equestre e seu legado, particularmente na FEI, viverá por muitas décadas”.

“Ele era um homem de energia incrível e um grande senso de humor e a FEI fica honrada em tê-lo como nosso -ex-presidente”

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima