Após mais de 20 anos, Rafael Nadal deixa o top 100 da ATP

Data:

Londres, Inglaterra – Afastado do circuito desde a eliminação precoce no Australian Open, o espanhol Rafael Nadal não pode defender o título de Roland Garros e, nesta segunda-feira, com a perda dos 2.000 pontos conquistados no ano passado, ele despencou no ranking, saindo do top 100 pela primeira vez na carreira. Ele não figurava fora dessa faixa de ranking há mais de 20 anos.

Desde que estreou no top 100, no dia 21 de abril de 2003, o canhoto de Mallorca não saiu mais desta parte do ranking, algo que aconteceu apenas agora com essa amarga queda. Nadal despencou da 15ª para a atual 136ª colocação, a pior desde março de 2003, quando era o 152º do mundo.

- Advertisement -

No último ranking que Nadal não aparecia no top 100, o australiano Lleyton Hewitt era o número 1 do mundo, seguido pelo norte-americano Andre Agassi (2º), pelos espanhóis Juan Carlos Ferrero (3º) e Carlos Moyá (4º) e pelo suíço Roger Federer. O catarinense Gustavo Kuerten era o 15º do mundo, o paulista Flávio Saretta o 78º e o mineiro André Sá o 79º.

O espanhol viu também a interrupção de sua sequência no top 20, onde figurava 3 de abril de 2004, somando 926 semanas consecutivas nesta faixa de ranking. Esta era a segunda maior série na história da ATP, ficando atrás apenas das 1.026 semanas seguidas do suíço Roger Federer.

Além de Nadal, outros nomes importantes também deixaram o top 100 nesta semana após um longo período foram o norte-americano John Isner e o argentino Diego Schwartzman, curiosamente ambos com uma mesma queda de 11 lugares. O primeiro deles caiu para o 101ª posição, sua pior colocação desde 2009, já o outro é o atual 106º do mundo, pior marca desde 2014.

- Advertisement -
Gabriel Lima
Gabriel Lima
Gabriel Lima é jornalista, formado pela Universidade Federal do Pará. Já participou da cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, 2018. Na ocasião, esteve responsável pelas notícias e atualizações da ginástica artística.

Compartilhe

Recentes