Sebastian Korda sobre partida contra Daniil Medvedev: “A melhor da minha vida”

Data:

Melbourne (Austrália) – Protagonista de uma das maiores surpresas da rodada desta sexta-feira no Australian Open, o norte-americano Sebastian Korda está nas oitavas de final do primeiro Grand Slam da temporada. Após o triunfo por 7/6 (9-7), 6/3 e 7/6 (7-4) contra o número 8 do mundo e atual vice-campeão do torneio, Daniil Medvedev, o jogador de 22 anos e 31º do ranking afirmou que essa pode ter sido sua grande atuação da carreira.

“Provavelmente foi um dos melhores jogos da minha carreira. Apenas foquei no plano de jogo e continuei lutando, sendo positivo o tempo todo. Não importa o que acontecesse, continuei em frente. Acho que foi a maior coisa que fiz hoje”, destacou.

- Advertisement -

“Eu sempre soube e sempre me disseram o tenista bom que posso ser. Agora é só pegar as pessoas certas ao meu redor, construindo uma equipe realmente sólida, e confiar no processo. Estou crescendo como pessoa e como jogador, apenas tentando fazer as coisas certas”, acrescentou.

Dominante na maior parte do jogo, Korda permitiu a reação do russo em alguns momentos importantes. No primeiro set, ele perdeu a vantagem de duas quebras e só conseguiu fechar a parcial no tiebreak. Já no terceiro, voltou a sucumbir quando estava na frente e precisou de um novo desempate para selar a classificação. Em sua avaliação, no entanto, o jovem norte-americano disse não ter sentido a pressão.

“Não senti nada durante a partida. Eu realmente trabalhei duro e tive zero pensamentos negativos. Uma das coisas mais importantes é o lema de que a energia positiva é mais forte do que negativa. Perdi meu saque depois de estar 40-15 acima, mas pensei ‘está tudo bem, próximo ponto. Não se preocupe, continue’”, explicou.

O próximo adversário de Sebastian Korda no Australian Open será o polonês Hubert Hurkacz, número 11 do mundo e que eliminou nesta sexta o canadense Denis Shapovalov em cinco sets, parciais de 7/6 (7-3), 6/4, 1/6, 4/6 e 6/3. Sobre o confronto, o norte-americano disse conhecer bem o adversário e que é uma espécie de amuleto do rival.

“Seu saque é definitivamente um dos melhores do circuito, ele tem um estilo um pouco semelhante ao de Daniil. Treinamos bastante juntos e normalmente, sempre que praticamos, ele ganha o torneio. Sempre brinco com ele sobre isso. Estou ansioso por isso, é a quarta rodada de um Grand Slam. Estarei pronto para ir.

- Advertisement -
Gabriel Lima
Gabriel Lima
Gabriel Lima é jornalista, formado pela Universidade Federal do Pará. Já participou da cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, 2018. Na ocasião, esteve responsável pelas notícias e atualizações da ginástica artística.

Compartilhe

Recentes