Roger Federer despenca 28 posições e vive os últimos dias no Top 100 da ATP

Lenda do tênis, Roger Federer está afastado do circuito por conta de lesões que o atingiram nos últimos anos

Miami, EUA – Afastado do circuito há quase um ano inteiro, o suíço Roger Federer segue despencando no ranking. Nesta segunda-feira, o veterano de 40 anos sofreu a maior queda entre os top 100, caiu 28 colocações, mas ainda se segurou nesta faixa de ranking, aparecendo atualmente no 96º lugar.

Federer tem no momento 600 pontos somados relativos às semifinais alcançadas em Wimbledon no ano passado e assim que o Grand Slam britânico terminar, ficará zerado na pontuação e sairá do ranking pela primeira vez desde que se tornou profissional em 1997.

A primeira aparição do destro da Basileia no ranking da ATP foi em 22 de setembro de 1997, quando debutou na 803ª colocação. Ele foi escalando aos poucos e dois anos depois entrou pela primeira vez no top 100. Duas semanas depois, Federer oscilou e saiu da faixa dos 100 por uma semana, mas retornou na seguinte.

Desde então, o suíço se manteve firme no top 100, passando 310 semanas na liderança, segunda maior marca da ATP. O único que ficou mais tempo como número 1 do mundo foi o sérvio Novak Djokovic, que por enquanto soma 373 semanas. Contudo, Federer ainda detém a maior sequência na liderança, com 237 semanas.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM