Bia Haddad Maia é diagnosticada com Covid-19 e não joga em Dubai

A número 1 do Brasil e 73ª do mundo foi diagnosticada com Covid-19 e tenta se recuperar a tempo para jogar o WTA 1000 de Doha na próxima semana

Dubai, Emirados Árabes – Inicialmente inscrita para disputar o qualificatório para o WTA 500 de Dubai neste final de semana, Beatriz Haddad Maia teve que desistir da competição. A número 1 do Brasil e 73ª do mundo foi diagnosticada com Covid-19 e tenta se recuperar a tempo para jogar o WTA 1000 de Doha na próxima semana.

“Infelizmente testei positivo para Covid-19 e estou fora do torneio de Dubai. Felizmente estou assintomática, me sinto muito bem e estou tomando todos os cuidados necessários. Espero voltar a competir em Doha”, declarou Bia Haddad Maia, por meio de suas redes sociais.

Bia disputou três torneios neste início de temporada, todos na Austrália. Em simples, caiu na estreia do WTA 250 de Melbourne, furou o quali de Sydney e avançou uma rodada no Australian Open.

A paulista de 25 anos teve melhores resultados nas duplas, ao lado da cazaque Anna Danilina. Ela foi campeã em Sydney, conquistando o maior título da carreira e foi finalista do Australian Open, tornando-se apenas a terceira mulher brasileira a disputar uma final de Grand Slam.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM