Rafael Nadal: ‘Título mais inesperado da minha carreira’

Melbourne, Austrália – A campanha do espanhol Rafael Nadal neste Australian Open começou com cheia de dúvidas, inclusive do próprio tenista, mas terminou com sua coroação como maior campeão de Grand Slam da história do tênis masculino. E o 21º título de Grand Slam não poderia vir de forma mais categórica que não fosse de virada após perder os dois primeiros sets para o russo Daniil Medvedev.

“Se juntarmos tudo: o lugar, o momento, pode ser a maior virada da minha vida. Foi uma noite inesquecível. Neste momento estou devastado. O apoio da torcida tem sido incrível. Estava muito cansado, mas senti o apoio de todos durante toda a partida”, destacou Nadal, que novamente contou que, antes do torneio, não esperava sair do Melbourne Park com a conquista.

“A nível pessoal, foi o título mais inesperado da minha carreira. Depois do que vivi nos últimos meses, este troféu significa muito para mim e para quem esteve ao meu lado nos últimos tempos. A essa altura da minha vida, depois de tudo que passei, sempre mantive a esperança de voltar. Essa ilusão me trouxe aqui”, comentou o canhoto de Mallorca.

Nadal ressaltou a importância de sair de 0-40 no sexto game do terceiro set. “Foi um momento crítico, quase como um match-point. O esporte é imprevisível, o normal era perder três sets naquele momento, mas continuei repetindo ao longo da partida que já havia perdido muitas vezes aqui, que tinha minhas chances e queria continuar acreditando. Foi o que eu fiz, não parei de lutar para conseguir”.

Bastante desgastado após encarar a segunda final mais longa da história dos Grand Slam, o espanhol falou sobre sua condição física após tamanha batalha. “Consegui correr sem limitações. No momento, não sinto nenhuma dor. Não sei o que vai acontecer amanhã, mas agora me sinto livre para jogar tênis e é isso que me deixa mais feliz. Consegui jogar um mês inteiro, e isso é inesperado para mim. Isso me dá forças para continuar competindo e curtindo momentos como esse”, celebrou Rafa.

“Não tinha treinado o suficiente para suportar fisicamente jogos como o de hoje. Dei tudo o que tinha dentro de mim, mal tive forças para comemorar. Era o dia de deixar tudo na quadra. Gostei da minha luta na partida, ter o troféu comigo agora é incrível. Eu não posso estar mais feliz”, acrescentou o campeão do Australian Open, que mal consegue lembrar dos instantes logo após o match-point tamanho o desgaste físico e mental.

“É difícil dizer (o que passou pela cabeça no momento). Você tem muita emoção por dentro e eu não pude nem comemorar porque estava exausto. Nem me lembro do que fiz quando ganhei. A emoção foi muito grande, principalmente pela forma como foi o jogo. Tem sido muito emocionante e o público tem sido incrível. Eles têm me apoiado muito”, falou Nadal.

Questionado sobre o tamanho de seu feito, ele preferiu não falar muito, apenas festejando a confiança que conseguirá tirar da conquista. “Não cabe a mim dizer isso, não cabe a mim analisar. Sim, estou ciente da dificuldade que encarei para me colocar em condições de lutar por mais um Slam e com a humildade de saber que tenho sorte de estar aqui”, declarou o espanhol.

“Sei o que significa alcançar 21 Slam. Hoje foi um dia incrível, mas não posso esquecer o quanto lutei nos últimos seis meses para voltar. Tem sido muito difícil, conversei algumas vezes com minha equipe e disse a eles que não sabia se poderia jogar novamente. Sinto-me sortudo por estar aqui agora. Ser o melhor da história? Eu não me importo mais com isso. O que importa para mim é ter noites assim”, finalizou.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM