Rafael Nadal vence Matteo Berrettini e vai à final do Australian Open

Aos 35 anos, Nadal tenta conquistar seu 21º troféu de Grand Slam, o que faria dele um recordista isolado em número de títulos

Melbourne, Austrália – A primeira semifinal da chave masculina do Australian Open foi de amplo domínio para Rafael Nadal. Campeão do torneio em 2009 e vice em outras quatro edições, o espanhol dominou do início ao fim a partida contra o italiano Matteo Berrettini e marcou as parciais de 6/3, 6/2, 3/6 e 6/3 para alcançar sua 29ª final de Grand Slam e a sexta na Austrália.

Aos 35 anos, Nadal tenta conquistar seu 21º troféu de Grand Slam, o que faria dele um recordista isolado em número de títulos, superando as 20 conquistas dos rivais Roger Federer e Novak Djokovic. O sérvio e o suíço têm duas finais de Grand Slam a mais que o espanhol.

A vitória desta sexta-feira também foi especial para Nadal por outros dois motivos. Ele comemorou seu triunfo de número 500 em quadras de piso duro e a 75ª vitória no Australian Open. O ex-número 1 do mundo e atual quinto colocado busca seu 90º título no circuito e o segundo na temporada. Há três semanas, venceu um ATP 250 também disputado em Melbourne.

Nadal tem nove vitórias seguidas neste começo de 2022, situação contrastante com o fato de a presença do espanhol ter sido colocada em dúvida antes do torneio, primeiro pela lesão no pé esquerdo que comprometeu seu desempenho durante todo o segundo semestre de 2021 e depois pelo recente diagnóstico de Covid-19 em dezembro.

O adversário de Nadal na final marcada para o próximo domingo virá da partida entre o russo Daniil Medvedev, vice-líder do ranking, e o grego Stefanos Tsitsipas, quarto colocado. Em ambos os casos, o espanhol leva vantagem no histórico de confrontos, 3 a 1 contra o russo e 7 a 2 diante do grego.

Já o eliminado Berrettini tentava disputar sua segunda final de Grand Slam. O italiano de 25 anos e número 7 do mundo foi finalista de Wimbledon em 2021. Ele disputou sua terceira semifinal, sendo superado por Nadal tanto nesta sexta-feira na Austrália, quanto no US Open de 2019, no único duelo anterior entre eles. Berrettini vai ganhar uma posição no ranking, assumindo o sexto lugar, mas segue sem vencer adversários do top 10 em Grand Slam.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM