Rafal Nadal deixa top 4 pela primeira vez desde maio de 2017

Nadal fatalmente saíra do top 5 após o US Open, já que não irá defender os 2.000 pontos do título conquistado em Nova York em 2019

Miami, EUA – A conquista do Masters 1000 de Cincinnati fez o alemão Alexander Zverev assumir a quarta colocação no ranking, derrubando o espanhol Rafael Nadal para o quinto lugar. Esta é a pior marca do canhoto de Mallorca desde o dia 8 de maio de 2017, quando também era o número 5 do mundo.

Nadal fatalmente saíra do top 5 após o US Open, já que não irá defender os 2.000 pontos do título conquistado em Nova York em 2019, que estavam congelados até agora por causa da pandemia, mas deve se manter ainda no top 10 até o final de 2021, já que os 940 pontos que irá perder até o encerramento da temporada não serão suficientes para derrubá-lo além do 10º lugar.

Descontando tudo o que tem a defender até dezembro, o espanhol seguirá com 4.875 pontos, algo que seria suficiente para deixá-lo entre os oito melhores do mundo. Atualmente o suíço Roger Federer é o nono da ATP com seus 4.125 pontos.

Além de Nadal, outro que perderá 2.000 pontos logo após o US Open é o austríaco Dominic Thiem, atual campeão do torneio, que seguirá afastado do circuito até o fim da temporada. Ele também tem tudo para se manter no top 10 nas semanas seguintes ao último Grand Slam do ano, mas como defende mais pontos que o espanhol até o fim de 2021 corre mais risco de permanecer no top 10.

Thiem perderá 800 pontos pelo vice do ATP Finals de 2019, mais 270 pelos Masters 1000 de Paris e Xangai de 2019 e outros 1.000 pontos pelos títulos nos ATP 500 de Viena e Pequim também de dois anos atrás. Ainda assim o austríaco tem boa chance de permanecer no top 15 e com certeza ficará ao menos entre os 20 melhores do ranking quando a temporada acabar.

Últimas notícias

Related Articles