Luisa Stefani e Laura Pigossi conseguem virada histórica e levam o bronze no tênis

Tóquio, Japão – Depois da frustração pela derrota na semifinal, as brasileiras Luísa Stefani e Laura Pigossi conseguiram colocar a cabeça no lugar e voltaram com tudo para a disputa do bronze. Elas conseguiram uma grande virada para cima das russas Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, salvaram quatro match-points no final e venceram por 4/6, 6/4 e 11-9, depois de 2h11 de batalha. Com isso, conquistam a primeira medalha olímpica na história do tênis brasileiro.

As brasileiras conseguiram uma vaga olímpica de última hora, confirmada no dia 16 de julho, a uma semana da abertura dos Jogos. Paulista de 23 anos, Luísa Stefani é a número 23 do ranking de especialistas em duplas e vive o melhor momento da carreira. Pigossi, de 26 anos, ocupa o 188º lugar. Durante a campanha, a dupla brasileira conseguiu quatro vitórias e salvou oito match-points. Além dos quatro na decisão do bronze, foram outros quatro na partida contra as tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova nas oitavas.

O primeiro set começou bem ruim para as brasileiras, que sofreram com um jogo bastante agressivo das russas e acabaram perdendo os três primeiros games, com uma quebra atrás. Só que pouco a pouco Stefani e Pigossi cresceram na partida, enquanto Vesnina e Kudermetova não conseguiram manter o ritmo tão alto o tempo todo.

A partida ficou equilibrada a partir da metade do primeiro set, com chances para ambos os lados. Depois de salvarem quatro break-points no quarto game e deixarem escapar dois no quinto, as brasileiras devolveram a quebra no sétimo e chegaram a empatar em 4/4. Só que então veio um game de serviço não muito bom de Luísa no décimo e novo break, que definiu o set para as russas.

Stefani e Pigossi não se abateram com a desvantagem de 1 a 0 no marcador e voltaram para a segunda parcial com firmeza, anotando quebra de zero logo no game inicial. As brasileiras sustentaram muito bem os serviços, enfrentaram apenas um break-point, no segundo game, se salvaram e mantiveram a vantagem até o fim, para empatar o jogo e levar a decisão para o terceiro.

No match-tiebreak que definiu as medalhistas de bronze por muito pouco a medalha não escapou. Atuais vice-campeãs de Wimbledon, as russas tiveram quatro match-points seguidos, abrindo 9-5, mas Stefani e Laura conseguiram segurar os nervos com brilhantismo e na primeira chance que tiveram para fechar o jogo elas não desperdiçaram, conquistaram o bronze e fizeram história.

Recentes