Novak Djokovic chega a 330 semanas e fica perto de marca de Martina Navratilova

Miami, EUA – Líder do ranking masculino desde o dia 3 de fevereiro do ano passado, o sérvio Novak Djokovic totalizou nesta segunda-feira 330 semanas como número 1 do mundo e assim está perto de mais uma marca importante na história do esporte.

Dentro de duas segundas-feiras, o sérvio igualará as 332 semanas que Martina Navratilova permaneceu na ponta da lista de simples, o que o deixará então atrás somente da alemã Steffi Graf desde que os rankings profissionais foram criados, em 1973 para o masculino e 1975 para as mulheres.

Graf possui a maior marca absoluta de permanência como número 1 do mundo, com 377. Além das duas, apenas Serena Williams superou a marca de 300 semanas, com 319. Já no masculino, o recorde anterior era de Roger Federer, com 310.

Fora do circuito nas próximas duas semanas, já que disputará o torneio olímpico que não oferece pontos no ranking da ATP, Djokovic tem grande chance de manter a posição até o final desta temporada.

Sua vantagem sobre o russo Daniil Medvedev é de 1.743 pontos no momento e o terceiro colocado Rafael Nadal está quase 4 mil pontos atrás.

O sérvio ainda tem margem para somar muitos pontos no US Open e em Indians Wells, onde computa ainda resultados de 2019: 180 pontos no Slam e 23 no Masters californiano. Ao mesmo tempo, defende o título e 1.000 pontos de Cincinnati, em 2020, e de Paris, em 2019, e deve perder os 500 de Tóquio e os 180 de Xangai, que já foram cancelados do calendário.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

Artigos relacionados