Novak Djokovic vira sobre Matteo Berrettini, vence Wimbledon e fatura 20º Slam

  • Djokovic iguala o recorde de conquistas de Grand Slam de seus dois principais adversários, Roger Federer e Rafael Nadal

Londres (Inglaterra) – O amplo domínio de Novak Djokovic nos grandes palcos do circuito em 2021 ganhou mais um capítulo neste domingo, quando o sérvio conquistou seu sexto título de Wimbledon e o 20º Grand Slam da carreira. O número 1 do mundo começou atrás no placar, mas buscou a virada diante do italiano Matteo Berrettini, nono colocado, com parciais de 6/7 (4-7), 6/4, 6/3 e 6/3 em 3h24 de partida.

Djokovic iguala o recorde de conquistas de Grand Slam de seus dois principais, Roger Federer e Rafael Nadal. Os três agora possuem 20 conquistas em torneios deste porte. De quabra, o sérvio de 34 anos venceu seu terceiro Major seguido na temporada, já que também havia sido campeão do Australian Open em fevereiro e de Roland Garros em junho. Caso conquiste o US Open, será o primeiro homem a vencer os quatro Grand Slam no mesmo ano desde Rod Laver em 1969. Entre as mulheres, a última a conseguir a façanha foi Steffi Graf em 1988.

Agora com seis títulos (2011, 2014, 2015, 2018, 2019 e 2021) em sete finais de Wimbledon, tendo perdido apenas para Andy Murray em 2013, Djokovic deixa para trás os pentacampeões Bjorn Borg e Laurie Doherty e fica a uma conquista de igualar as marcas de William Renshaw e Pete Sampras. O recordista é Roger Federer, oito vezes campeão do Grand Slam londrino. Ele também se torna o quarto jogador na Era Aberta a vencer três edições seguidas em Londres. Além disso, o experiente sérvio conquista o oitavo Slam após os 30 anos e se torna o segundo campeão mais velho da história do torneio.

Djokovic mantém os pontos, Berrettini sobe no ranking

Líder do ranking mundial, Djokovic mantém os 2 mil pontos obtidos na edição passada do Grand Slam londrino e permanece com seus 12.113 pontos no ranking. O segundo colocado Daniil Medvedev vai diminuir muito pouco a diferença, já que havia caído na terceira fase em 2019 e nas oitavas este ano. O russo irá para 10.370 pontos. Já é o recordista de tempo como número 1 da ATP, o sérvio iniciou Wimbledon acumulando 327 semanas no topo do ranking.

Já o vice-campeão Berrettini disputou uma inédita final de Slam aos 25 anos e se tornou o primeiro atleta de seu país a alcançar uma final de Wimbledon. O italiano estava invicto há 11 jogos na grama em 2021, tendo conquistado o maior título da carreira há três semanas, no ATP 500 de Queen’s, também em Londres. Com os 1.300 pontos conquistados, ele está ganhando uma posição no ranking. Além disso, recebe 900 mil libras esterlinas por sua campanha. Já o prêmio em dinheiro para o campeão é de 1,7 milhão de libras esterlinas.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima