Daniil Medvedev supera Rafael Nadal e volta a vice-liderança do ranking mundial

  • Se for campeão do Masters de Roma, Medvedev pode encurtar a distância entre ele e o líder da ATP, Novak Djokovic

Miami, EUA – Segunda-feira é dia de atualização do ranking mundial de tênis. O primeiro lugar segue inalterável desde 3 de fevereiro de 2020, quando o sérvio Novak Djokovic voltou a assumir a posição. Na segunda colocação, agora, aparece o russo Daniil Medvedev, que subiu uma posição após a eliminação do espanhol Rafael Nadal nas quartas do Masters de Madri.

Nadal não tem chance de retomar o segundo lugar nesta semana por causa da alteração feita no ranking por causa da pandemia. Campeão do Masters 1000 de Roma, ele defende os pontos do título de 2019, assim como o sérvio Novak Djokovic defende a conquista no Foro Itálico em 2020. Ambos não somam nada se forem campeões, mas também só perdem no máximo 500 pontos.

Por causa disso, Djokovic pode ver uma aproximação de Medvedev, que pode encurtar a distância entre os dois no ranking para menos de 200 pontos, mas para isso o russo teria que ser campeão no saibro romano e ver o sérvio ir no máximo até as semifinais.

Já a situação de Rafael Nadal é um pouco mais complicada do que a de Djokovic, uma vez que passa a ter a terceira colocação também ameaçada em Roma. O austríaco Dominic Thiem pode superar Nadal no ranking se for campeão do torneio nesta semana.

Outra briga que pode movimentar o top 5 é entre Zverev e Stefanos Tsitsipas, como ambos lutando pela quinta colocação. O grego tentará defender a quinta colocação do alemão, que chegará ao Foro Itálico embalado após a conquista em Madri e não defende ponto algum nesta semana, somando a cada vitória que conseguir,

Zverev precisa descontar uma diferença de 485 pontos, então precisa pelo menos chegar em mais uma final e torcer para tropeço de Tsitsipas uma vez que estão de lados opostos da chave. O grego se mantém no quinto lugar, independente do resultado do rival, se alcançar a decisão. O alemão precisa ser campeão e torcer para Stefanos não passar da semi ou ser vice e contar com uma queda nas quartas do oponente.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima