Federação Internacional de Tênis adere a boicote nas redes sociais

Londres, Inglaterra – A Federação Internacional de Tênis (ITF) anunciou nesta sexta-feira (30) que aderiu ao boicote, junto com a Agência Internacional de Integridade do Tênis (ITIA), às redes sociais neste fim de semana.

O objetivo da ação é protestar contra o crescente número de mensagens abusivas enviadas a tenistas, treinadores e dirigentes de todo o mundo através das redes sociais por causa de sua raça, gênero, aparência e habilidade.

Em comunicado divulgado pela entidade, a ITF afirma que trabalha mundialmente para preservar a integridade das pessoas envolvidas na modalidade.

“Estamos trabalhando muito para fazer nossa parte para aconselhar e proteger aqueles que praticam nosso esporte em todo o mundo. É hora de as empresas de mídia social intensificarem e apoiarem os esforços do esporte para parar o abuso”.

O tenista jamaicano Dustin Brown denunciou em 2018 uma série de ataques racistas que sofreu em suas redes sociais. Á época, ele pediu que as empresas revisassem sua política de uso.

O boicote às redes sociais começará às 11h (horário de Brasília) da sexta-feira 30 de abril e irá até às 19:59 da segunda-feira 3 de maio.

Presidente da ITF, David Haggerty se pronunciou sobre o assunto e destacou o impacto devastador que o abuso online, as ameaças e a linguagem discriminatória têm sobre os atletas profissionais, treinadores e dirigentes, não apenas no tênis, mas também no esporte.

“O nível de abuso que os indivíduos são forçados a suportar é completamente inaceitável e é por isso que estamos nos juntando a este boicote e pressionando as empresas de mídia social a agirem agora para proteger os indivíduos que estão apenas fazendo seu trabalho”, comentou o mandatário da ITF.

Recentes