Djokovic espera que vacinação não seja obrigatória para tenistas

  • Em coletiva após sua eliminação no Aberto da Sérvia, no último sábado, o jogador de 33 anos acrescentou que não vai revelar se tomar a vacina

Belgrado, Sérvia – O número 1 do mundo, Novak Djokovic, que hoje completou 318 semanas no topo do ranking, disse que espera que as vacinas contra covid-19 não sejam obrigatórias para tenistas.

Em coletiva após sua eliminação no Aberto da Sérvia, no último sábado, o jogador de 33 anos acrescentou que não vai revelar se tomar a vacina.

“Eu espero que não chegue a esse ponto (de obrigar os tenistas a se vacinarem). Eu espero que não, porque eu acredito na liberdade de escolha”, disse Djokovic à Reuters.

“Eu vou manter a decisão de ser vacinado ou não para mim mesmo”, disse ele. “É uma decisão íntima e não quero entrar nessa discussão de ser pró ou contra, que infelizmente a mídia está criando hoje em dia”.

“Não quero ser rotulado como alguém que é contra ou a favor das vacinas. Não vou responder à pergunta … e espero que todos respeitem isso.”

Djokovic testou positivo para coronavírus no ano passado, após um evento de exibição que organizou na Croácia.

O sérvio já havia dito que se oporia a uma vacinação obrigatória, mas desde então disse que esperaria por mais esclarecimentos do ATP sobre seus protocolos.

Djokovic venceu o Aberto da Austrália no início deste ano e conquistou seu 18º título de Grand Slam.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima