Andy Murray testa positivo para coronavírus e é dúvida para o Australian Open

Londres, Inglaterra – A participação do britânico Andy Murray no Australian Open está sob grande dúvida depois que o ex-número 1 do mundo testou positivo para o coronavírus. O tenista de 33 anos deveria voar para Melbourne em um voo fretado nas próximas 36 horas, mas ao invés disso está em casa cumprindo quarentena.

Supostamente está com boa saúde apesar da contaminação, Murray continua esperançoso de que possa viajar com segurança em uma data posterior e competir conforme planejado. Cinco vezes vice-campeão em Melbourne, ele desistiu do ATP 250 de em Delray Beach justamente porque queria “minimizar os riscos” de pegar um voo transatlântico para a Flórida.

Os jogadores devem testar negativo antes de embarcar em um dos 15 voos que foram fretados pelos organizadores do torneio e operarão com 25% da capacidade. Assim que chegarem na Austrália, eles terão que passar por uma série de testes coronavírus durante uma quarentena de 14 dias em Melbourne antes do primeiro Grand Slam do ano.

Se Murray ainda sonha em conseguir poder disputar o Australian Open, um desfalque garantido será o chileno Nicolas Massú, técnico de Dominic Thiem, que testou positivo para o coronavírus e não acompanhará o pupilo durante a quarentena em Adelaide. Enquanto isso o austríaco treinará com o pai e espera poder ter o técnico ainda para a disputa em Melbourne.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

Artigos relacionados